free web
stats

Home » Archives by category » Opinião (Page 6)

APROVEITAMENTO TURÍSTICO DO RAMAL DE CÁCERES

\ \ \

APROVEITAMENTO TURÍSTICO DO RAMAL DE CÁCERES

Nos últimos anos, inúmeras vias férreas encerraram em Portugal, sob o argumento da fraca utilização e rentabilidade económica. Na realidade, tal deveu-se a opções políticas que não favoreceram a sua modernização e que permitissem que a ferrovia se tornasse competitiva com outros modos de transporte. Completamente ao abandono, estas vias começam a ser alvo de […]

DESMISTIFICANDO AS CAUSAS DO ENCERRAMENTO do troço Mirandela – Bragança

\ \

DESMISTIFICANDO AS CAUSAS DO ENCERRAMENTO do troço Mirandela – Bragança

Parte I – Os Horários serviam as populações? A imagem representa uma digitalização do livro de horários da CP de 1991, ilustrando os últimos horários da Linha do Tua no qual os comboios iam de Mirandela a Bragança. A principal fonte de procura de um transporte público regional são os estudantes e os trabalhadores, nas […]

Marcos Cintra: Crise de nervos

\ \

Marcos Cintra: Crise de nervos

. Desde 2002, uma frota adicional de 1,6 milhão de carros passou a circular na cidade de São Paulo, uma média de 13 mil automóveis a mais todo mês nas ruas. Considerando o total de veículos (incluindo ônibus, caminhões, motocicletas e outros) o acréscimo na frota em circulação, no mesmo período, ultrapassou 2,6 milhões de […]

CFL na linha

\ \ \

CFL na linha

O Caminho de Ferro de Luanda (CFL) bem se pode gabar de ter feito a sua parte: propôs-se ressuscitar, depois que o conflito armado reduziu a infraestrutura a uma montanha de escombros e ferro velho, e conseguiu-o. Desde 2010 que as carruagens retornaram à linha, não já, é claro, o velho caminho dos anos do […]

Trafaria

\ \

Trafaria

Neste segundo artigo, uma análise pessoal ao novo projecto ferroviário que se perfila para execução nos próximos anos – o ramal da Trafaria. A ligação entre a Trafaria e o Pragal, para já orçada em 150 milhões de Euros, deve responder à migração do terminal de contentores de Lisboa para aquele porto da Margem Sul […]

VE – E agora?

\ \

VE – E agora?

A Via Estreita em Portugal foi ostracizada, assombrada pelos tabus decalcados pelo extermínio ferroviário patrocinado primeiro por Cavaco, depois por Sócrates. Desde que na década de 1980 foi marcada a ferro quente como “via secundária”, no que foi o desmembrar de toda a rede ferroviária nacional ainda em “via principal” e “via complementar”, a VE […]

Estão a matar a Alma Ferroviária!

\ \ \

Estão a matar a Alma Ferroviária!

     A profissão de Ferroviário sempre teve, ao longo da sua história, facetas muito especiais, criando um espírito peculiar nos seus agentes, bem diferente das demais actividades profissionais. Os Ferroviários vivem o seu trabalho e o casamento com comboios e ferrovia com autêntica paixão, até ao fim das suas existências. Não fiquem chocados com tal […]

Que papel para os caminhos-de-ferro em Portugal?

\ \

Que papel para os caminhos-de-ferro em Portugal?

Foi com muito agrado que soube da renovação e reorientação do Webrails, para uma plataforma de âmbito mais alargado e com interesse reforçado. O convite do Rui Ribeiro foi obviamente um motivo de orgulho, e a ele agradeço não só a oportunidade como a coragem de impulsionar a evolução do Webrails para este novo formato. […]

Importância da Linha de Alta Velocidade e as Redes Transeuropeias

\ \

Importância da Linha de Alta Velocidade e as Redes Transeuropeias

Nos últimos meses as palavras “TGV” e “Alta Velocidade” têm dominado as altercações políticas deste país e, consequentemente, a sua vulgarização para as discussões públicas que têm desvirtuado por completo toda a grandeza deste projecto estratégico para Portugal. Acima de tudo, importa referir que tem sido um erro enorme abordar este tema com uma conotação […]

De que matéria é feita a memória

\

De que matéria é feita a memória

A memória é feita de tempos e espaços, muitos acontecimentos e lugares. Sobre um lugar, ou acontecimento, podemos guardar em nós um universo de lembranças, sensações e sentimentos. É assim que construímos uma memória individual e uma visão do mundo. Se à nossa juntamos a riqueza de outras, sobre um mesmo lugar e acontecimento, nasce […]