free web
stats

Feira do Brinquedo arranca dia 29 de janeiro

Die gigantische Eisenbahnlandschaft von Maerklin fesselt die Fachbesucher.A cidade de Nuremberga, na Alemanha, recebe de 29 de janeiro a 3 de fevereiro a edição de 2014 da Feira do Brinquedo. Exclusivamente para profissionais do  sector dos brinquedos, a feira surge como uma plataforma de oportunidades para fabricantes e comerciantes de brinquedos de todo o mundo.

No contexto dos vários segmentos da feira, o modelismo ferroviário vai ocupar o pavilhão 4A. Lugar onde vai ser possível acompanhar as tendências para 2014,  ficar a par das  novidades ao nível de modelos e acessórios, ou licenciar produtos. Talvez para acompanhar a crise, este ano o evento conta também com um novo espaço dedicado a fabricantes de pequenas tiragens e séries limitadas.

.

Para contextualizar a presença do modelismo ferroviário nacional na Feira dos Brinquedos de 2014, a webrails.tv aproveitou para colocar algumas questões a Armando Lobato, fabricante e participante à mais de uma década neste evento internacional.

De uma forma simples, nos últimos tempos Armando Lobato tem vincado a sua presença no mercado nacional e internacional com a marca de modelismo ferroviário SUDEXPRESS. Ao nível nacional através da aposta na produção de vagões, carruagens e locomotivas.  A locomotiva English Electric, em versões CP, Takargo e Somafel com várias numerações, foi uma dessas apostas. Hoje um modelo habitual em qualquer maqueta ou módulo nacional. Demonstrando a existência de espaço e interesse para os temas nacionais.  Mas, modelos pensados de forma objectiva para mercado português,  em séries que a realidade portuguesa consiga e possa absorver. Que que significa tiragens limitadas.

Por outro lado, ao  nível internacional, o caminho trilhado tem tido como central a flexibilidade. Onde a objectividade da produção de modelos tem expressão no exemplo da locomotiva Euro 4000 da Vossloh. Um modelo que surge nas versões dos vários operadores ferroviários europeus, dos países onde a locomotiva real se encontra ao serviço. Multiplicando  oportunidades e desvalorizando os custo de maiores produções. Neste modelo dando ainda espaço para o mercado português, que foi contemplado com a locomotiva da Takargo.

Para o responsável das marcas portuguesas SUDEXPRESS e Norbrass , a realidade nacional está cada vez mais residual para produções industriais ou semi-industrias. Fruto dos parcos recursos da conjuntura e de um país  pequeno que torna o modelismo ferroviário um nicho ainda mais pequeno. “O mercado era extremamente pequeno e com a crise ficou de tal maneira pequeno que não tem expressão, ou seja as pessoas não têm dinheiro” refere. Uma situação que os números de 2013 confirmam, apenas 5% do total da facturação foi feito em Portugal.

.

Para além do modelismo ferroviário, o evento puxa todo um sector  dedicado aos brinquedos para a montra dos pavilhões em que a feira se divide . A edição de 2014, á imagem de edições anteriores, também  vai ser espaço encontros encontros com as novidades e tendências internacionais através da TrendGallery. Existe também o reconhecimento dos fabricantes através do prémio ToyAward , para valorizar os seus produtos. A perspectiva dos mercados, desenvolvimentos, dicas de marketing, vendas, vão ser temas nas palestras do Toy Business Forum. E o congresso Global Toy Conference promete oferecer à indústria e ao comércio,  “conhecimento aprofundado sobre os temas mais importantes do setor. Ao longo de um dia, os oradores internacionais transmitem importantes informações para a sua estratégica bem como para a sua atividade diária.

Para além de “marcas, Start-ups originais, compradores de grandes cadeias, comerciantes e inúmeros representantes dos meios de comunicação tornam a Feira do Brinquedo no mais importante evento do setor dos brinquedos” , que a edição de 2014 promete reunir.

De acordo com a organização, o evento é lider a nível mundial e apontam a presença de 1 milhão de produtos, com 75 mil a representarem novidades. Prevê ainda uma participação que deve superar os três mil expositores, oriundos de mais de 60 países,  “dos quais 830 expositores deverão estar representados em mais nenhuma feira”, segundo a organização. Durante os 6 dias de evento a Feira do Brinquedo de 2014 espera receber mais de setenta mil visitantes de todos os cantos do mundo.

 Rui Ribeiro

versão integral aqui