free web
stats

Ferroviários presentes na manifestação de 1 de fevereiro

lutas_fev_003Trabalhadores e reformados do sector ferroviário estiveram presentes na manifestação de dia 1 de fevereiro em Lisboa. Promovida pela área de influência da CGTP, a manifestação visou marcar posição contra a ideia de rumo para o país assumida pelo actual executivo.

Para a organização, a manifestação expressou a necessidade de mudança e insatisfação face ao desvalorizar da qualidade de vida, do valor atribuido ao trabalho, das relações laborais, e da credibilidade social. O reflexo das opções tem se estendido também ao sector público dos transportes tutelado pelo Estado, onde o sector ferroviário se situa.

.

A webrails.tv acompanhou a presença dos ferroviários na manifestação e colocou algumas questões ao coordenador do Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Sector Ferroviário (SNTSF) Abílio Carvalho.

.

O dia de protesto, para além de Lisboa, estendeu-se a outras capitais de distrito. A manifestação, através da intervenção do secretário geral da CGTP Arménio Carlos, serviu também sublinhar que não existe indiferença ao rumo proposto. E serviu para o dirigente sindical  apontar a necessidade de continuar e intensificar posições “com greves, paralisações e outras acções”, para o mês de fevereiro, e março.

Em Lisboa a concentração teve inicio pelas 14.30 no Cais do Sodré, onde juntou trabalhadores e manifestantes, e seguiu para os Restauradores.

Rui Ribeiro