free web
stats

“Os Verdes” – PSD/CDS “protegem” Governo dos acidentes de comboio

verdesOs dois partidos do Governo PSD/CDS chumbaram hoje, no Parlamento, a ida do Secretário de Estado dos Transportes à Comissão de Economia, pedida pelos Verdes, para responder e prestar esclarecimentos aos deputados sobre os últimos acidentes de comboio ocorridos na Rede Ferroviária Nacional, especificamente na Linha de Cascais.

Esta recusa não surpreende “Os Verdes” e é, no entender do PEV, bem clarificadora da má consciência que os partidos do Governo e o Governo têm sobre esta matéria,  evitando assim ser confrontados com as implicações das orientações políticas seguidas nos últimos tempos, neste sector, sobre as ocorrências.

Para além de fugir ao confronto na questão dos acidentes, o Governo e os partidos que o apoiam evitam também assim, com esta recusa, ser confrontados com a decisão de retirar o direito ao transporte ferroviário aos reformados, familiares e trabalhadores da CP, situação que levou, na passada semana, à realização de um vasto e amplo protesto dos trabalhadores deste sector nas maiores estações ferroviárias no país.

O argumento utilizado pelo PSD/CDS ao chumbar esta proposta do PEV, que recolheu o voto favorável dos restantes grupos, é que ela é prematura, visto que ainda estão a ser apuradas as causas dos últimos acidentes.

A este argumento, “Os Verdes” respondem que, relativamente ao acidente ocorrido na Linha do Norte, o inquérito já decorreu e continua no segredo dos deuses. Quanto aos últimos acidentes na Linha de Cascais, “Os Verdes” não duvidam que a ida do Secretário de Estado à Comissão ajudaria, por certo, ao esclarecimento do problema, pois não é necessário esperar pela conclusão do inquérito para se debater a degradação da Linha e do material circulante, que são geradores de potenciais acidentes e têm sido inúmeras vezes denunciados pelos Verdes e, obviamente, pelas organizações sindicais e pelas comissões de trabalhadores do sector.

O PEV não deixará de persistir, recorrendo a outros meios, na necessidade de esclarecimento público sobre as causas destes acidentes.

O Grupo Parlamentar “Os Verdes”