free web
stats

Rússia poderá abrir fábrica de vagões em Angola

moz_valeA Rússia pretende implementar vários projectos em Angola, muitos dos quais poderão ver a sua materialização, dentro de três anos, o que servirá para gerar novos empregos, e permitir, naturalmente o crescimento da economia, noticiou a RNA.

Estes e outros factos foram passados em revista no encontro que o embaixador Russo acreditado em Angola, Dmitri Lobach manteve com o Vice-Presidente da República, Manuel Domingos Vicente.

A saída da audiência que lhe foi concedida quinta-feira, 20/03, Dmitri Lobach, avançou dois grandes projectos que a Rússia pretende materializar em Angola, como a construção de duas fábricas, uma para a montagem de viaturas pesadas e outra para a montagem de vagões de carga para os caminhos-de-ferro.

“Discutimos assuntos de cooperação bilateral, nomeadamente, sobre a ampliação das áreas existentes e sobre o futuro da nossa cooperação que tem em carteira projectos muito importantes, tais como a construção de uma fábrica de montagem de caminhões de marca “Kamaz”, que aumentará os postos de trabalho”, afirmou.

Outro projecto, prossegui Dmitri Lobach, muito importante é a construção de uma fábrica para a montagem e construção de vagões de carga para os caminhos-de-ferro angolanos.

Os dois países trabalham neste momento, com vista a ampliação das trocas comerciais que, até ao ano passado rondaram os 100 milhões de dólares norte americanos, cifra que ainda não satisfaz os dois países que tem um percurso histórico.

“A cifra ainda é muito modesta, em 2013 o processo foi só de 37 milhões de dólares, o que é muito pouco, o ano passado subiu para 100 milhões, e ambas as partes têm todo o interesse em aumentar estes números”, salientou.

RNA