free web
stats

CP Carga perto dos 100 comboios semanais em Sines

PortofSinesAccess

img: Porto de Sines

A parceria com a MSC Portugal de carga contentorizada, mais os comboios comprados pela CMA CGM, deverão terminar a última semana do mês de Março com uma média que aponta 96 circulações  do operador ferroviário CP Carga em Sines. Os números justificam-se no movimento semanal de comboios de contentores com origem e destino no Terminal XXI do Porto de Sines.

De acordo com dados a que a webrails.tv teve acesso, o movimento ferroviário da CP Carga no Terminal XXI, operado pela PSA Sines, deverá apresentar, entre 24 e 30 de Março, 43 entradas e o mesmo número de saídas com destino a Lisboa – Bobadela, e  Riachos. A que que se acrescenta o tráfego com origem e destino  em Leixões, com 5 circulações em cada sentido. Números que se encaixam dentro do intervalo de capacidade defenido pela PSA Sines   junto do terminal ferroviário, ” actualmente a PSA Sines tem duas linhas que operam diáriamente entre 6 a 8 comboios diários. ”

No entanto CP Carga e  terminal ferroviário já apresentaram números semanais superiores a uma centena de comboios. Como  aconteceu no passado mês de Fevereiro, nas circulações especiais onde a operadora foi chamada a traccionar cerca de  140 composições. Na altura, os conflitos laborais do porto de Lisboa determinaram o desvio urgente de um navio do armador  Maersk para Sines. Uma situação superada com sucesso, revelou fonte da CP Carga, também devido à entrada de uma nova grua no terminal ferroviário.  ” A operação ao nível da eficiência duplicou “, referiu, indicando a possibilidade actual da operação de carga e descarga nas duas vias em simultâneo, contra a situação anterior que só permitia a monobra numa via.

img: Nuno Morão

img: Nuno Morão

Entretanto, para optimizar mais o tráfego de contentores no porto de Sines por via férrea, outros factores estão a ser preparados. Um deles decorre do aumento do  terminal ferroviário que acompanha a expansão do Terminal XXI.  “A movimentação de contentores dos nossos clientes no nosso termimal cresceu, consequentemente o nosso objectivo passa por expandir o número de vias para 4 [existem no presente duas vias ]. Actualmente temos um acordo com a CP Carga que prevê aumentar o número de comboios diários para 18 “, indicou fonte do gestor do Terminal XXI.

A recente introdução de um guindaste de pórtico sobre pneus (RTG) veio permitiram agilizar a operação, indicou fonte próxima do processo. Um ganho na optimização que “permite operar duas linhas, e carregar e descarregar dois comboios” em simultâneo,  referiu. Evolução que comporta, no terminal ferroviário, receber e expedir comboios em intervalos que poderão vir a ser inferiores a três horas com manobras incluídas. Como suporte no processo de carga e descarga dos contentores fazem ainda parte  dois Reach Stackers, alocados à operação ferroviária.

Apesar dos números diários ainda terem margem de progressão no terminal, o constrangimento da operação ferroviária surge logo na Linha de Sines. A diminuição dos canais disponíveis é uma dos questões apontadas, juntamente com as pendentes de infraestrutura, como é o caso da rampa de Ermidas. Onde a operação pode representar cerca de menos 300 tonelas por comboio. Valor que na MSC se pode expressar no número final de contentores (normal 44 TEU/comboio) com implicação nos ganhos de eficiência, ou na limitação de tracção máxima de um comboio por parte da CP Carga.

 Rui Ribeiro