free web
stats

Comboio Presidencial regressou ao norte

comboioPresidencial_02Uma circulação especial, entre o Entroncamento e Vila Nova de Famalicão, levou o Comboio Presidencial ao norte. Mais de quatro  décadas passadas da última viagem por caminhos de ferro  de Américo Tomás à região do Porto, a composição presidencial volta a cruzar o Rio Douro em viagem oficial ao serviço da cultura com mote nos caminhos de ferro.

A peça do espólio de material circulante da Fundação Museu Nacional Ferroviário ( FMNF ) deu corpo ao “Comboio das Artes”, uma iniciativa conjunta de promoção cultural entre a FMNF e a CM de Vila Nova de Famalicão (VNF). A saída do comboio Presidencial enquadrou-se também no programa de 4 viagens  de promoção e divulgação do trabalho de restauro integrado no QREN. A aplicação da política comunitária de coesão económica e social apoiou a recuperação dos seis veículos da antiga composição que serviu o  Estado Português.

.

FMNF e o Municipio de VNF têm a gestão partilhada do Núcleo de Lousado do Museu Nacional Ferroviário. Paulo Cunha, Presidente da CM de Vila Nova de Famalicão, explicou a aposta da autarquia.

.

O “Comboio das Artes” teve como objectivo promover a oferta cultural de Vila Nova de Famalicão, e sublinhar a Rede de Museus de 12 museus do município, da qual faz parte o Museu Ferroviário de Lousado, destino da viagem, e o Museu do Surrealismo da Fundação Copertino Miranda, com visita como parte do programa.

De destacar, nas palavras do autarca de VNF, Paulo Cunha, o interesse do equipamento num contexto de um museu polinucleado como o Museu Nacional Ferroviário, “a viagem do comboio é uma forma excelente de permitir uma ligação que eu considero muito importante entre os diferentes pólos do Museu” .

A jornada a bordo do Comboio Presidencial iniciou-se pela manhã no Entroncamento. Ao longo da viagem destacou-se uma vincada mole humana interessada pelos momentos do comboio, e que o acompanhou com olhar curioso ao longo da viagem no entrono da paisagem. Paragem técnica na Pampilhosa, e momento para muitas imagens, alguma conversa, e luta inconformada em defesa da esquecida locomotiva B61 naquela estação.  Em Aveiro deu-se a entrada da comitiva de  Vila Nova de Famalicao. E em Lousado terminou a viagem, com o comboio a seguir para a estação de Vila Nova de Famalicão onde esteve em exposição aberto a vistas.