free web
stats

Impacto do transporte ferroviário e rodoviário no Cuanza Norte

cflTuriOs munícipes de Ndalatando, capital do Cuanza Norte, exprimiram satisfação nos serviços prestados pelas empresas rodoviárias e circulação dos comboios. De acordo com a Angop, os munícipes sublinharam o impacto dos serviços públicos de táxi, com realce para os autocarros e os comboios dos Caminhos de Ferro de Luanda (CFL), no transporte de pessoas e bens, destacando o impacto na reconstrução e desenvolvimento regional.

Em depoimentos recolhidos pela Angop, a circulação ferroviária representa uma  contribuição na redução dos custos de transporte, e dos acidentes rodoviários. O Caminho de Ferro de Luanda (CFL) serve na actualidade  a capital do Cuanza Norte  com as duas frequências semanais na ligação Luanda – Malanje.

Outro entrevistado referiu à agência o contributo do transporte ferroviário no escoamento dos produtos do campo para os grandes centros urbanos com menos custos. Mas lamentou as duas frequências semanais, referindo que por este motivo, e por as viagens ferroviárias serem mais morosas, não usa a ferrovia como meio de transporte.

Já o encarregado de tráfego da operadora de transportes públicos “MACON”, no Cuanza Norte, Júnior António, referiu  que a circulação dos transportes públicos de táxi e a circulação dos comboios tem suprido muitas necessidades com que a população se debate para o escoamento da produção agrícola.