free web
stats

Nine “Património, sempre uma descoberta”

nine_3Decorreram no último fim-de-semana do passado mês de Setembro, as Jornadas Europeias do Património de 2014, este ano subordinadas ao tema “Património, sempre uma descoberta”. A intenção é bastante clara: chamar a atenção para o facto de que em todo o tipo de património há sempre algo novo para (re)conhecer, para ver com outros olhos, ou para dar uma nova interpretação a algo que já se tinha como conhecido ou familiar. Esta iniciativa do Conselho da Europa e da União Europeia, com frequência anual e que envolve cerca de 50 países, tem como objetivo principal a sensibilização dos cidadãos para a importância da proteção do Património. Em cada país é elaborado um programa de atividades cujo acesso, é sua maior parte gratuito, e este ano houveram cerca de 500 actividades, distribuídas por 130 concelhos de Portugal Continental e das Regiões Autónomas.

nine_No nosso país e na vertente do Património Ferroviário, Lousado teve mais uma vez um papel importante. No Museu Ferroviário de Lousado, parte integrante do Museu Nacional Ferroviário sedeado no Entroncamento, teve lugar um concerto acústico da jovem artista Nathália Cacioli, foi inaugurada uma exposição de miniaturas ferroviárias em barro, por mãos do Ferro-Modelista Artesanal António Feijó, e aconteceu mais um Encontro de Módulos do Grupo de Modelismo do Porto, com peças em escala HO.

nine_destaqueDurante a tarde de Sábado, enquanto por Lousado se levava a cabo uma Recriação Histórica intitulada “Banquete de Emoções”, era em Nine que os visitantes faziam as verdadeiras descobertas. Várias pessoas tiveram oportunidade de usufruir deste dia de “Portas Abertas” na antiga Cocheira de Locomotivas de Nine, sendo que alguns se deslocaram pela primeira até ao local, na Estação de Nine, para tomar conhecimento do material Ferroviário ali resguardado.

.

A propósito das  “Portas Abertas” da Cocheira de Nine a webrails.tv aproveitou para  conversar com quem por lá apareceu. E procurou falar de como se chega àquele espaço e porque é que desperta interesse.

.

nine_2Pelas mãos do Sr. Ferraz as portas foram sendo abertas e os interessados foram aparecendo. Para além das locomotivas a vapor ali presentes, entre elas a locomotiva a vapor mais antiga existente em Portugal e na Península, podemos encontrar também o singular “Vagão Pagador”, onde ao seu balcão, os Ferroviários recebiam a “féria”, o pagamento do vencimento com o dinheiro acabado de sair do cofre que consta neste mesmo vagão. Podemos também ver algum equipamento acessório, como uma bomba de água da antiga Estação de Barca de Alva.

A Cocheira de Nine tem muito potencial ainda por utilizar. Nas traseiras há um grande espaço, que em tempos já esteve habitado, e se diz que no futuro pode vir a ser usado como um local para exposições, ou como um local para a recepção aos visitantes, assim se faça uma recuperação ao telhado como foi feita na parte do telhado que abriga as locomotivas, que chegou a ruir já há alguns anos.

nineCocheiraEm conversa com o dono do Bar da Estação de Nine, percebe-se que no futuro se poderia aprimorar alguns detalhes na forma como se comunica este tipo de eventos. Neste mesmo dia, mas ainda da parte da manhã, já por ali tinham estado pessoas interessadas em visitar a Cocheira, mas como na Estação não constava qualquer informação e ao pessoal do Bar não tinham chegado quaisquer detalhes da agenda prevista para o dia, a resposta dada terá sido algo como: “Não sei de nada sobre isso…”. O evento foi divulgado na Agenda Cultural do Município, mas poderia haver também algum aviso no painel de informações da própria Estação. E porque não informar também nos painéis electrónicos de 4 linhas, nas plataformas das Estações? Fica a ideia, para o futuro!

Ainda assim, é de louvar que este espaço continue a ver a luz do dia com alguma frequência, e que assim se permita que este material histórico seja descoberto por quem ali passa.