free web
stats

Porto do Lobito gera interesse em Belgas e Sul Africanos

Foto Quitos - A Baía do Lobito

Foto Quitos – A Baía do Lobito

Com capacidade para movimentar mais de três milhões de toneladas de carga por ano, o Porto Mineraleiro do Lobito tem despertado o interesse de empresários belgas e sul-africanos, declarou o presidente do Conselho de Administração do Caminho-de-Ferro-de-Benguela (CFB), Carlos Gomes.

Segundo o Semanário Económico, o principal elo de ligação entre Katanga, na República Democrática do Congo e o Porto Mineraleiro, no que diz respeito ao transporte de minérios e o Caminho-de-Ferro-de-Benguela. Carlos Gomes disse que está quase tudo pronto, faltando apenas algumas obras.

“Estamos a trabalhar para o efeito. Falta apenas terminar a linha de cintura. Todavia, há empresários que pretendem começar já a transportar o cobre por via férrea”, explica.

O presidente do conselho acrescenta ainda que enquanto o Porto Mineraleiro não entrar em funcionamento, o transporte do minério será feito por contentores. Sob responsabilidade do Conselho de Administração da Empresa Portuária do Lobito, o Porto Mineraleiro do Lobito está equipado com material de última geração e tem capacidade para transportar três milhões e 600 mil toneladas de minério por ano.