free web
stats

Cottinelli Telmo no Padrão dos Descobrimentos

  cottinelliTelmo_1“Os Arquitectos são Poetas também”, é a proposta do Padrão dos Descobrimentos, em Lisboa, para desvendar e dar a conhecer  o arquitecto José Ângelo Cottinelli Telmo. A exposição, que se prologa até Abril de 2015, retrata uma “figura ímpar da cultura portuguesa do século XX, cujas criações marcam ainda hoje o imaginário deste país e cujos inúmeros talentos aplicou persistentemente na sua actividade profissional e dedicação ao serviço público”, assinala nota do Padrão dos Descobrimentos a propósito da exposição.

O ponto de partida da exposição inicia-se no dia 7 de Dezembro, num iniciativa que procura também homenagear o arquitecto ferroviário, trabalhou para a Companhia dos Caminhos-de-Ferro Portugueses, que desenhou o Padrão dos Descobrimentos: “Cottinelli Telmo é uma figura ímpar da cultura portuguesa do século XX e parte integrante da história do Padrão dos Descobrimentos já que a ele se deve o desenho e construção do Padrão para a Exposição do Mundo Português, em 1940 (o edifício de hoje é, contudo, uma versão posterior de 1960 dada a natureza efémera da primeira estrutura).”

A exposição propõe uma abordagem transversal e variada, cruzando a biografia do autor com as múltiplas facetas profissionais em que se destacou (banda desenhada/ilustração, cinema, arquitectura) e com a vida no seu tempo.

cottinelliTelmoComo arquitecto da Companhia dos Caminhos-de-Ferro Portugueses (1923-1948), deixou a sua marca nas obras dos edifícios das Estações de Barcelos, Vila Real de Santo António, e Estação Fluvial Sul e Sueste. Da autoria de Cottinelli Telmo é também a torre de sinalização que se encontra na Estação do Pinhal Novo.

Sobre o acervo que revela José Ângelo Cottinelli Telmo (Lisboa, 1897 – Cascais, 1948), ” refira-se os desenhos de Padrão dos Descobrimentos de 1940, da mão do próprio Cottinelli Telmo, que agora foram restaurados com o objectivo de virem a integrar a exposição “ para  serem convenientemente preservados para o futuro, informa nota da exposição.

A exposição “Os arquitectos são poetas também”, expressão de Cottinelli Telmo a propósito da natureza do trabalho do arquitecto, surge do empenho e a dedicação de mais de uma dezena de instituições públicas. Com a ponte para o arquitecto, e a sua obra, a ter como responsável científico o arquitecto João Paulo Martins (Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa), e na concepção plástica o pintor António Viana.

Para ver no Padrão dos Descobrimentos até 6 de Abril de 2015. De referir que de 07 de Dezembro a 28 de Fevereiro de 3a a Domingo das 10:00 às 18:00. De 01 de Março a 6 de Abril de 2a a Domingo das 10: às 19:00. Preçário: €3 individual /€8 famílias/ €2 descontos