free web
stats

Douro acolhe exposição fotográfica Emílio Biel

CF_PrataO Museu do Douro tem patente até 15 de Janeiro a Exposição Fotográfica “Caminhos do Ferro e da Prata”. A proposta remete para o portefólio de Emílio Biel que retrata a construção das linhas do Douro e Minho.

Nota da exposição desvenda sobre o desafio do Museu do Douro: “Ao todo são 65 imagens, na sua grande maioria em fototipia, assinadas por Emilio Biel, Antiga Casa Fritz. Quase todas no formato aproximado de 24 x 30 cm, em excelente estado de conservação, indiciam claramente a ocasião e o processo como foram efectuadas os respectivos levantamentos”.

O trabalho, um  Álbum Fotográfico, terá sido executado para o operador ferroviário aquando da conclusão dos trabalhos de construção da Linha do Douro, adianta o Museu.

Sobre a linearidade da exposição pode ainda ler-se sobre “Caminhos do Ferro e da Prata” que “vai muito para além dos interesses específicos do transporte ferroviário, por toda a informação que reúne ao nível da paisagem, da arquitectura, do traje ou dos costumes”.

A produção da exposição “Caminhos do Ferro e da Prata” tem na sua origem o Museu de Lamengo. “Resulta de um projecto do Museu de Lamego de identificação e inventário de espólios fotográficos familiares com referência ao Douro, em mais uma iniciativa de abertura à comunidade e à região. Este álbum, entre outros, conservou-se na família duriense Mascarenhas Gaivão, herdado do bisavô, Francisco Perfeito de Magalhães Meneses Vilas-Boas, engenheiro dos caminhos-de-ferro à data das imagens – 1887″.

Em exposição temporária no Museu do Douro , Régua, até 15 de Janeiro 2017.