free web
stats

GISAF operacional e presente na web

feiraBrinquedo_2O inicio de 2015 no Gabinete de Investigação de Segurança e de Acidentes Ferroviários (GISAF) fechou um ciclo. Com a dotação de investigadores completa, o organismo retomou operacionalidade, informa a página do GISAF em www.gisaf.min-economia.pt .

Depois da entrada de dois investigadores para o quadro operacional, e depois de em finais de 2013 ter sido nomeado um director para o organismo, encerraram-se  mais de dois anos de ausência de investigação independente, enquadrada no segundo Pacote Ferroviário, de acidentes e incidentes, relacionados com a segurança dos transportes ferroviários.

Esta nova fase iniciou-se em Outubro de 2013 com a nomeação de Nelson Oliveira para Director do GISAF. O despacho da Secretaria das Infraestruturas, Transportes e Comunicações foi despoletada por dois acidentes ferroviários, ocorridos no inicio desse ano, terem encontrado o organismo da Secretaria Geral vazio de Director e investigadores.

A autorização para contratar os dois investigadores chegou em Junho de 2014. Através de despacho conjunto entre os responsáveis das finanças, administração pública, e dos transportes, o Director do GISAF obtém a autorização para nomear 2 investigadores.

Através de despacho, em regime de comissão de serviço pelo período de três anos nas funções de investigador do GISAF, enquadrou a 1 de Dezembro de 2014 o Inspector de tracção Mário Cipriano da empresa Comboios de Portugal. E a 1 de Janeiro de 2015, transita da REFER Luís Carvalho, um especialista em Circulação.

O GISAF tem por missão investigar acidentes, incidentes e outras ocorrências relacionadas com a segurança dos transportes ferroviários, e identificar as causas. Deverá ainda elaborar e divulgar os relatórios, e propor medidas de prevenção que visem reduzir a sinistralidade ferroviária. O  Gabinete de Investigação de Segurança e de Acidentes Ferroviários é um organismo do Estado Português sob a alçada do Ministério da Economia.