free web
stats

Novo Movimento Cívico em Matosinhos

senhoraHora01_DN

img: Daniel Nogueira

Mais de três dezenas de pessoas estiveram presentes na noite da passada Sexta-Feira 13 de Março, no Salão Nobre da Junta de Freguesia, por iniciativa do recém formado Movimento Cívico pela Recuperação do Património da Senhora da Hora, para abrir ao público o debate sobre o futuro do espaço antigamente ocupado pela Estação de Caminho-de-Ferro e suas instalações.

Este Movimento Cívico foi criado por iniciativa de vários cidadãos da Senhora da Hora, que originalmente criaram um grupo na rede social Facebook e em Fevereiro deste ano, após um encontro junto ao depósito de água da antiga Estação, recolheram contactos para criar o Movimento e um Abaixo-Assinado, com o objectivo de promover e agilizar o processo de recuperação do património desta localidade. Foi então decidido tomar como ponto de partida o restauro e pintura deste depósito de água, pois dado o estado avançado de degradação já bem visível, merece cuidados de forma urgente e a curto prazo.

img: Daniel Nogueira

Depósito Água / img: Daniel Nogueira

Duas das locomotivas a vapor que aqui circularam estão actualmente guardadas na Livração. A longo prazo os planos deste Movimento também incluem a possibilidade de trazer uma dessas locomotivas até ao espaço que antes era a concordância das linhas na Senhora da Hora e a área adjacente ao armazém de mercadorias da Estação. Este armazém, também conhecido por “Barracão”, foi sendo alvo de variados tipos de vandalismo e acabou sendo consumido pelas chamas em Março de 2007, e este Movimento tenciona voltar a erigi-lo a médio prazo.

Já num passado mais recente, desapareceu também um outro símbolo da presença do Caminho-de-Ferro no seu formato mais “clássico” nesta localidade. Foi em meados do ano passado que um antigo semáforo ferroviário foi furtado de um pequeno relvado adjacente à actual estação do Metro do Porto. Um símbolo maior e que ainda se mantém em bom estado é o edifício da antiga Estação, que está bem conservada e alberga hoje o balcão de atendimento do Metro do Porto vulgo “Loja Andante”, assim como um pequeno café com esplanada junto à linha.

.

A WebRails .tv teve oportunidade de conversar com Nuno Silva, residente da Senhora da Hora e porta-voz deste Movimento.

.

Marcou também presença neste debate uma representante da Refer Património que assegurou que o terreno onde se encontra o depósito de água e onde estava o armazém incendiado no passado, é ainda pertença da REFER, e garantiu que a empresa está disponível a receber novas propostas para este local, assim sejam apresentados projectos viáveis à REFER.

img: Daniel Nogueira

img: Daniel Nogueira

Muito do que a Senhora da Hora é hoje deve-o aos Caminhos-de-Ferro, que serviu de pilar e alicerce à criação e desenvolvimento social e económico deste lugar, tal como aconteceu em tantas outras localidades do nosso país. A WebRails.tv tenciona acompanhar de perto o futuro e os planos deste novo Movimento Cívico agora criado na cidade de Matosinhos.