free web
stats

Futuro núcleo museológico do Barreiro sem material para expor

barreiroFaca_02Segundo informação que circula no meio ferroviário  e não só, está previsto para breve um concurso para desmantelamento e venda para a sucata do material ferroviário que se encontra parqueado no Barreiro terra.

Nestes últimos anos tem desaparecido a grande velocidade muito do material circulante que marcou a paisagem ferroviária das últimas décadas, e que marcou o Barreiro ferroviário durante muitos anos.

Começando pelas carruagens Sorefames, passando pela grua a vapor e acabando pelas várias séries de locomotivas diesel que marcaram o Barreiro, sendo por isso conhecida pela catedral do diesel.

Após muitos anos de serviço todo esse material foi sendo encostado e foi sendo aos poucos demolido sem haver muita preocupação para se salvar alguma coisa para se poder mostrar o que foi o Barreiro nos tempos áureos.

Restam agora algumas carruagens, automotoras e locomotivas que marcaram a presença no Barreiro durante muitos anos.

A carruagem Sorefame 21-69 004 que durante muitos anos circulou no Barreiro e pelo país está em risco de ser demolida, é a única carruagem que resta das 50 construídas, as outras foram aos poucos sendo demolidas até sobrar só esta, será portanto fundamental a preservação desta carruagem.

Para além desta carruagem restam outras carruagens Sorefame que seria importante preservar como as 22-69s, 10-69 500s , as duas carruagens Bar (85-40 001 e 85-40 014), bem como uma 22-40, apesar de estas últimas estarem ao contrário das outras ainda em grande número.

Em relação as locomotivas diesel resta a 1505 que está no GOB, era a imagem de marca das locomotivas diesel do Barreiro, portanto é fundamental no futuro núcleo museológico do Barreiro, para além desta locomotiva resta algumas 1200s e 1400s (restam algumas na oficinas das UTD no Barreiro A em excelente estado, seria uma pena perder se material assim…), bem como 1550s que todas estiveram mais e menos presentes no Barreiro das quais esta última ainda não tem representação museológica.

Das automotoras que circularam pelo Barreiro nos últimos tempos restam 2 motoras de 0600 (UTD, unidade tripla diesel) e um reboque em excelente estado na oficina das UTD no Barreiro A.

Ainda nenhuma UTD foi até ao momento preservada, sendo portanto também fundamental para o futuro núcleo.

Para que o futuro núcleo museológico do Barreiro possa ter algum património técnico para expor é necessário e urgente  que se tomem medidas no sentido da sua salvaguarda.

Fica uma pergunta:

Será que as entidades responsáveis irão tomar algumas medidas para preservar este património e impedir que todo este material vá para a sucata?

André Cornamusaz