free web
stats

Marcha contra as privatizações

lutasFerroviáriosAs Comissões de Utentes e trabalhadores do sector público dos transportes promovem no dia 21 de Maio uma “Marcha Contra a Privatização dos Transportes” em Lisboa. A plataforma de estruturas representativas de ferroviários subscrevem a iniciativa e vão estar presentes.

Várias empresas publicas do sector dos transportes podem dentro em breve fazer parte, via contratos de concessão de serviço público ou privatização, da esfera privada. Trabalhadores, organizações sindicais e utentes não reconhecem a leitura positiva do Executivo nesse processo. E questionam como é que um sistema com menos responsabilidade do Estado, ambiente regulado e em concorrência, necessita de ser subsidiado e ser mais caro, pode ser melhor.

No caso do sector ferroviário apontam a desarticulação definitiva de ” um sistema ferroviário fundamental para termos um Plano Nacional de Transportes, que seja um instrumento fundamental para o desenvolvimento integrado do País, “ através da alienação da iniciativa ” estrutural, que garante a qualidade e a segurança do transporte ferroviário “ no sector com opções que passam pela alienação da EMEF, CP Carga, e  fusão da REFER com a Estradas de Portugal. Mas também numa posição contra a concessão de serviços e linhas a operadores privados.

A Marcha tem ponto de encontro marcado para as 13h30 no Largo do Camões, para de seguida rumar até São Bento, junto à Assembleia da República.