free web
stats

Comboio Histórico do Douro com grande aderência, e o resto …

img :  Eduardo Pinto

img : Eduardo Pinto

O Comboio Histórico do Douro tem vindo a registar resultados muito positivos na campanha 2015, avançam dados da CP Comboios de Portugal que a webrails.tv teve acesso. Nos cinco sábados do mês de Agosto, assinala o documento, ” o comboio circulou esgotado, e nas oito circulações realizadas neste mês (cinco sábados e três domingos) foram transportados 3.762 passageiros, o que se traduz numa ocupação média de 94% neste mês. “

Um resultado que acaba por motivar mais um Ponto de Vista, lançar a questão, e impor a dúvida, de porque é não se replica, ou é um desafio,  estender este tipo de oferta a outros pontos da rede, com outro tipo de material circulante. Isto quando o operador ferroviário CP Comboios de Portugal detém o saber, meios humanos e técnicos, mais autorizações, que lhe conferem os requisitos essências para responder a este segmento de oferta.

Ou Seja, enquanto empresa licenciada, a CP Comboios de Portugal, cumpre requisitos de idoneidade, capacidade técnica e financeira, e seguro de responsabilidade civil. Factores, a par de pessoal certificado, e Autorização e Certificado de Segurança; lhe conferem licença de transporte de passageiros, e acesso à Rede Ferroviária Nacional, praticamente em monopólio.

E se a isto ainda somar-mos, para além dos humanos, os meios materiais que detém e que deixa definhar um pouco por toda a rede nacional. Como é o caso do material circulante a apodrecer, a ser destruído, ou danificados de forma brutal e gratuita por estranhos. E que o Barreiro A acaba por ser na actualidade um bom exemplo, onde entre o material circulante que se encontra à venda, e o que sobrou do que foi vendido recentemente para a sucata, continua a ser diariamente vandalizado.

É relevante haver argumentos para não se promoverem desafios quando a conjuntura os sugere. Tendo em consideração que “desde o início da campanha foram realizadas dezasseis circulações – treze aos sábados e três aos domingos – das quais oito esgotaram a sua capacidade, tendo sido transportados um total de 6.770 passageiros, numa ocupação média de 84,6%, “ no Comboio Histórico do Douro, quando ainda falta mais de um mês para a época terminar. E note-se que não é uma maquina a vapor que faz a diferença.

Mas se no Douro se pode dizer que o comboio já anda sozinho, lembrar que para a valorização de um produto, alugar um comboio grafitado a uma claque de futebol não será certamente o mesmo que a um grupo de entusiastas ferroviários. Assim referir a desvalorização recente da imagem e de serviço neste tipo de segmento, mas referente a aluguer de material. No caso uma situação de fretamento de material circulante grafitado e sem ar condicionado … a entusiastas ferroviários estrangeiros. Uma oportunidade de marcar pontos, não só pelo trabalho desenvolvido na produção e canal aberto, que a webrails.tv acompanhou, mas onde a empresa CP Comboios de Portugal não teve recursos para fazer a diferença.

Opções e estratégias que estão longe de passar pela postura publico/privado, mas sim pelos intervenientes. Intervenientes que com o estimulo do turismo, estatísticas, recursos, licenças, e monopólio, é exigido uma melhor gestão e mais fantasia.

A rematar, o documento relembra sobre a temporada do Comboio Histórico do Douro 2015, que a ” campanha irá durar até dia 31 de outubro, e que nesse mês os trabalhadores do Grupo CP, familiares – cônjuge e filhos menores ou até 25 anos se estudantes – e reformados do Grupo CP que tenham direito a concessões, usufruem de um preço especial de 26€, equivalente a um desconto de 25% sobre o preço base.”