free web
stats

IC alarga âmbito do direito ao transporte

De acordo com nota da Comissão de Trabalhadores da CP Comboios de Portugal foi publicada pela empresa publica a IC 01/2016- DGP, o documento vem alargar o âmbito dos beneficiários com direito às concessões ferroviárias a empresas fora do Grupo CP.

Adianta o CT que o direito ao transporte passa a abranger ferroviários transitados do Grupo CP para as empresas IP (Ex Refer), Soflusa e Metro do Porto, citando a IC:

Trabalhadores no Activo – Direito a viagens gratuitas;
Cônjuge, ou equiparados de trabalhadores no Activo – Direito a 4.000 Km de viagens gratuitas por ano e/ou 75% de desconto até a um limite máximo do valor das viagens correspondentes a três Índice de Apoio Social (IAS). Dada a impossibilidade de operacionalizar a utilização dos 4.000 Km no imediato, será aplicado o direito a viagens gratuitas;
Filhos ou equiparados em idade escolar (até 25 anos de idade) de trabalhadores no activo – Direito a viagens gratuitas;
Reformados – Direito a viagens gratuitas;
Cônjuges, ou equiparados, de Reformados – Direito a 4.000 Km de viagens gratuitas por ano e/ou 75% de desconto até a um limite máximo do valor das viagens correspondentes a três
Índice de Apoio Social (IAS). Dada a impossibilidade de operacionalizar a utilização dos 4.000 Km no imediato, será aplicado o direito a viagens gratuitas;
Estas condições aplicam-se ao universo das empresas do Grupo: CP, EMEF e CP Carga, para os trabalhadores transitados e não transitados, seus familiares, reformados e cônjuges de reformados.
Estas condições aplicam-se também aos trabalhadores transitados da CP para a IP (Ex Refer), Soflusa e Metro do Porto, seus familiares, reformados com concessões e cônjuges. Para os trabalhadores não transitados destas empresas aplicam-se as condições actualmente protocoladas“.