free web
stats

Projeto INTERAIL – Sistema integrado de inspeção do carril

referInterail_O ISQ e a Refer realizaram a demonstração final e apresentação pública do projeto INTERAIL , em Castelo de Vide e Estação de Portalegre, no passado dia 19 de Março.

O “Sistema integrado de inspeção e avaliação de carris ferroviários” designado por INTERAIL, começou a ser  desenvolvido em finais de 2009. Contou com um investimento global de cerca de 5 milhões de euros, e financiamento comunitário no âmbito do Sétimo Programa Quadro da Comissão Europeia para o Programa dos Transportes. É uma aposta na investigação ferroviária para desenvolver maior segurança, na qualidade dos serviços e  eficiência das infraestruturas ferroviárias.

 Os parceiros envolvidos neste projeto integraram num veículo ferroviário cinco tecnologias diferentes de inspeção de carris. Um software, que viaja a bordo, recolhe os dados transmitidos. Faz o diagnóstico do caminho-de-ferro sobre o qual circula,  identificando as zonas onde estão os defeitos, e registando a condição do carril.

referInterailO protótipo utilizado na demonstração incorporou nos  rodados sistemas de ultrassons e eletromagnéticos, que permitiram “ver” o interior do carril e detetar fissuras. Em simultâneo, foram instalados aparelhos que mediram as imperfeições da via, os desgastes ondulatórios e as dimensões de perfil do carril.

A parte mais inovadora é o facto de estes sistemas estarem integrados, e a inspeção poder  ser feito a velocidades superiores a 80 Km/hora.

A participação da Refer  materializou-se na disponibilização de amostras de carril, com defeitos internos, para afinação dos módulos de inspeção. Na utilização de dois veículos  durante a fase final de demostração na zona de Portalegre (o veículo autopropulsionado de inspeção EM-120 e o Furgão Vigia). Coube ainda à Refer  a condução da “Demonstração Final do Projeto”. Onde foi responsável por toda a logística, desde o planeamento e programação das atividades realizadas na rede ferroviário nacional, e sessão de apresentação que contou especialistas portugueses, franceses, ingleses e gregos, no Centro Cultural de Castelo de Vide.

 

Os resultados obtidos na demonstração podem ser aplicados nos caminho-de-ferro de todo o mundo, permitindo minimizar a ocorrência de falhas, tornar as inspeções mais eficientes e  rápidas, melhorando a segurança do transporte ferroviário.  Este projeto foi desenvolvido por um consórcio de 13 parceiros europeus, composto por empresas e universidades, liderado pelo ISQ e Refer.  Portugal, Bélgica, Chipre, França, Grécia, Inglaterra e Itália foram os países envolvidos no projeto.

Rui Ribeiro