free web
stats

Transporte ferroviário de passageiros acentua tendência positiva

"by PASS" fotograma

“by PASS” fotograma

O Instituto Nacional de Estatística (INE) libertou esta semana dados relativos ao 3º trimestre do transporte ferroviário de passageiros e mercadorias. O organismo destaca o transporte de passageiros, e regista que se encontra a aumentar à 5 trimestres consecutivos.

Dados avançados sobre ferrovia referem que o 3º trimestre de 2015 “o transporte de passageiros continuou a aumentar nas vias ferroviárias pesadas (+1,4% face a +1,9% no trimestre anterior), enquanto o transporte por metropolitano, também com acréscimo (+4,5%), contrariou a redução do trimestre anterior (-0,7%)”.

Relativamente ao transporte de mercadorias no modo ferroviário no “3º trimestre de 2015 as mercadorias transportadas por modo ferroviário (2,8 milhões de toneladas) aumentaram 0,3%, desacelerando face à evolução observada nos trimestres anteriores (+11,1% no 1ºT e +14,4% no 2ºT). O volume de transporte aumentou 4,0% (+18,0% no 2º T 2015) totalizando 684,7 milhões de toneladas-quilómetro”.

A informação assinala ainda dados sobre as deslocações por metropolitano, registando um aumento: “No 3º trimestre de 2015, viajaram 48,9 milhões de passageiros nos metropolitanos de Lisboa, Porto e Metro Sul do Tejo, representando um acréscimo de 4,5% (-0,7% no 2º T 2015). O aumento no número de passageiros ocorreu em todos os meses do trimestre, destacando-se o mês de setembro com +7,5%”.

Os números referem ainda elementos para o metro de Lisboa, e Porto. Em Lisboa, no equipamento de transporte registaram-se “33,0 milhões de passageiros, o que se traduziu num aumento de 5,1% (-3,0% no 2º T 2015), embora a taxa de utilização neste sistema (22,5%) tenha diminuído 0,2 p.p”.

Já no metro do Porto o INE desta o 3º trimestre registou “um aumento de 2,3% no transporte de passageiros, os quais totalizaram 13,5 milhões, após um acréscimo de 2,9% no trimestre anterior. A taxa de utilização neste sistema fixou-se em 17,1% (+0,7 p.p.)”.

Artigo completo encontra-se disponível para subscritores.