free web
stats

IP desenvolve equipamentos de medição da geometria de Catenária

EMM_IP

img: IP – Protótipo 2

A unidade de Inspecção e Diagnóstico de Vias – Via e Catenária (AM-IVC) da Infraestruturas de Portugal (IP) estudou e concebeu EMM portáteis para medição da geometria de Catenária. O equipamento desenvolvido pela unidade para uso interno da IP resultou na apresentação do estudo e entrega de 12 peças esta quarta-feira na estação de Santa Apolónia em Lisboa.

O trabalho desenvolvido, adianta documento da IP, “teve por objectivo a produção de várias unidades para substituição dos equipamentos utilizados pelos Centros Operacionais de Manutenção (COM) para o mesmo fim, mas cujo tempo de vida útil” foi considerado ultrapassado. E as soluções comerciais disponíveis consideradas pouco apelativas em termos de custo.

No Entroncamento a unidade criou 2 protótipos recorrendo a material disponível nas instalações AM-IVC, “com a restrição de apenas se utilizarem materiais existentes e um distanciómetro laser adquirido para o efeito”. Do estudo resultou uma peça que não obriga ao corte de tensão, oferece uma posição confortável de trabalho, leve e fácil de transportar.

Destaca a IP: “quando fechados, as suas dimensões compactas permitem a colocação em veículos com porta-bagagens de dimensão média”. E apresentam “um custo significativamente inferior ao das soluções comercias”, a uma tipologia de equipamento essencial no desenvolvimento da actividade.

Outra das características apontadas ao EMM “é o ajuste automático ao centro da via, que permite garantir que a referência para a leitura do desalinhamento é, efectivamente, o eixo do pantógrafo”, distinguindo o equipamento de outras soluções comerciais conhecidas.

Nos dias de hoje a IP realiza a medição dos principais parâmetros geométricos de catenária de duas formas. Em continuo através do veículo EM-120. Ou pontualmente, a partir deste quarta-feira, com recurso aos equipamentos portáteis concebidos pela unidade de Inspecção e Diagnóstico de Vias – Via e Catenária, através das equipas de catenária dos COM. .

Artigo completo encontra-se disponível para subscritores.