free web
stats

MNF já teve 16 mil visitantes

mnf001Desde a reabertura, a 18 de Maio de 2015, o Museu Nacional Ferroviário (MNF) no Entroncamento foi visitado por 16 mil pessoas. O número foi avançado na passada sexta-feira pela entidade, no entanto encontra-se aquém dos 150 mil que eram esperados até ao final de 2015.

Em Dezembro 2014, a meses da reabertura, quadro do museu projectava 150 mil visitantes ano para o MNF no Entroncamento. A leitura foi de Maria José Teixeira, suportada num estudo que registava como possível 150 000 visitantes/ano até final de 2015.

No entanto, na passada semana, ficou a saber-se que “Inaugurado há cerca de dez meses, o Museu Nacional Ferroviário, no Entroncamento, já teve dezasseis mil visitantes”. Menos 134 mil visitantes do que os esperados. Se além do museu estar aberto, alterações significativas não parecem existir na altura como agora, e os números são para levar a sério,  uma interpretação pode desde já fazer-se. Acervo e portas abertas não serão sinónimos de novos públicos no museu. Mas o objectivo lembra que o museu não tem Director, não tem voluntariado, e o plano de actividades para 2016 ainda se traduz nas intenções.

Mas nos últimos dez meses encontram-se exemplos da divulgação e afirmação da instituição para fora, com argumento de espaço e imaginário. Recuperamos dois momentos que podem ilustrar o desafio do 150 mil visitantes.

O mais icónico será talvez o dia do aniversário dos Caminhos de Ferro em Portugal, assinalado a 28 de Outubro de 2015. A instituição não só mostrou que não tinha nada preparado para esse dia, como ainda deu a ideia de querer passar despercebida numa data em que se podia por em bicos de pés. De resto, um dia de omissão que a instituição com responsabilidade na valorização do património histórico, cultural e tecnológico ferroviário português, não sentiu necessidade de justificar.

Menos directo mas igualmente relevante para divulgar e afirmar de marca, terá sido a aproximação do museu à centralidade ferroviária.   Em Julho de 2015 a instituição e a CP Comboios de Portugal lançaram o Bilhete integrado CP + Museu Nacional Ferroviário. A introdução do título conferiu facilidades na viagem de comboio e entrada no museu, desde cidades como Lisboa, Porto, Coimbra Faro, ou Braga. Ou outras origens.

Para terminar referir que serão necessários cerca 500 visitantes diários para o Museu Nacional Ferroviário alcançar as 150 mil visitas por ano. Números que não devem ser estranhos a museu ferroviários espanhóis, ingleses, alemães ou franceses, mas que à escala portuguesa necessitam um pouco mais que ter portas abertas e acervo para mostrar.

. Direito de Resposta

No dia 13 de março de 2016, V.Exa. publicou artigo de opinião sobre o Museu Nacional Ferroviário com o título “MNF já teve 16 mil visitantes”.  Deste artigo constam as afirmações “ Em dezembro de 2014, a meses da abertura, quadro do museu projetava 150 mil visitantes ano para o MNF no Entroncamento. A leitura foi de Maria José Teixeira, suportada num estudo que registava como possível 150 000 visitantes ano até final de 2015” e o plano de atividades para 2016 ainda se traduz nas intenções”.

A Fundação Museu Nacional Ferroviário, por entender que constitui informação relevante para os visitantes do MNF e stakeholders, julga ser seu dever esclarecer que:

1)       Tratando-se o  estudo referido no artigo de opinião da  “Avaliação Estratégica e Análise Custo-benefício da implementação do Museu Nacional Ferroviário” realizado pelo ISCTE Junior Consulting (desconhecemos a existência de outro) ,  este estudo projeta para o ano o (zero) de exploração do Museu Nacional Ferroviário o total de 17.808 visitantes, para 12 meses de exploração. O Ano zero é 2016.

2)       Relativamente ao Plano de Atividades para 2016 , deveria ser do conhecimento do autor que, como qualquer entidade na esfera pública do Estado, o Plano de Atividades e Orçamento do Museu Nacional Ferroviário encontra-sependente da Aprovação  do Orçamento de Estado pela Assembleia da República.

Verificando-se pois, que as afirmações relativas a factos contidas no artigo de opinião da webrails.tv transmitem aos leitores ideia errada sobre as práticas de gestão do Museu Nacional Ferroviário, solicita-se a publicação destes esclarecimentos, com relevo e evidência equivalente ao que foi dado ao artigo publicado.

Com os nossos melhores cumprimentos,

Fundação Museu Nacional Ferroviário

.

A webrails.tv não questiona não se ter alcançado os 150 mil visitantes no final de 2015, mas gostava de saber como se chegou a esse número.