free web
stats

Comboio Histórico (Olhar de um passageiro)

img: Rafael Silva

img: Rafael Silva

Aproveitei esta viagem para fazer um fim-de-semana diferente. O destino era o comboio histórico na linha do Douro. Com o pack de viagens, ficava mais barato e na dormida troquei o luxo dos hotéis pela simplicidade das pensões. Assim estava tudo reunido para iniciar a marcha.

Como a sexta-feira era dia de trabalho, a viagem para o Porto foi no Alfa 184 das 18:09. Muitos estrangeiros desembarcaram no Oriente. A chegada ao Porto deu-se com vinte e quatro minutos de atraso. Procurei a pensão e fui descansar.

Hoje era o grande dia. Na bonita estação de Porto São Bento apanhei o Inter-regional com destino à Régua. Toda a viagem teve um bonito encanto. A paisagem é das melhores que vi até hoje e as pessoas que apanhei pelo caminho eram muito simpáticas. Na chegada à Régua, estava na estação o comboio das vindimas. Uma viagem que deve ter o seu interesse pela sua temática. O tempo livre na Régua foi para ver toda a margem do rio e almoçar. Esta quase na hora do comboio desejado.

A viagem inicia-se à tabela e o comboio chia e abana pelas agulhas da estação da Régua. De janela aberta, a viagem realiza-se ao sabor do vento. Um grupo de música e cantares tradicionais da região trouxe animação a carruagem. As pessoas dançavam e batiam palmas. No fim da actuação vieram os brindes, um belo copo de vinho do porto e um pequeno saco dos famosos rebuçados da Régua. A passagem por Covelinhas, fui para o fim da carruagem onde é possível ir em pé a admirar toda a paisagem do Douro vinhateiro. Na chegada ao Pinhão, um tempo de paragem para ver os bonitos painéis de Azulejo da estação.

De regresso a viagem, o ambiente, as conversas entre passageiros desconhecidos e a paisagem marcaram todo o percurso até ao Tua. Mais uma bonita estação onde a pausa foi maior. No antigo armazém existia uma pequena feira e uma degustação de produtos da época. A locomotiva fez as manobras de inversão e rapidamente voltamos à marcha. No percurso de regresso, o sol já não estava tão forte. No Pinhão, uma nova paragem onde aproveitei para preencher um inquérito da CP sobre a viagem. No restante troço já era possível ver encostas cobertas pelas suas próprias sombras. Na chegada à Régua houve um misto de emoção com a de o melhor dia no mundo dos comboios. O comboio recolheu e na gare o grupo concluía a sua actuação e as pessoas começavam a abandonar a estação.

O tempo agora era de apanhar o Inter-Regional com destino ao Porto e desfrutar do dia de amanhã para passear e conhecer um pouco da cidade Invicta e no fim do dia regressar a Lisboa com o sentimento de missão cumprida!

Setembro 2015