free web
stats

Joaquim Couto: só vê vantagens no novo serviço Alfa Pendular até Guimarães

pendularGuimaJoaquim Couto, presidente da Câmara de Santo Tirso foi um do três autarcas convidados pela CP Comboios de Portugal (CP) para estarem presentes no primeiro dia do serviço de bandeira da empresa até Guimarães. O prolongamento do comboio Alfa Pendular, a partir de dia 1 de Maio até à cidade berço marcou a estreia da oferta premium da empresa no ramal de Guimarães.

Já depois da chegada da automotora à estação vimaranense, questionado sobre o interesse da nova ligação Minho – Lisboa, com paragem em Santo Tirso, o autarca respondeu: “Vai ter grande impacto na actividade económica porque permitirá outro tipo de flexibilidade entre o trajecto da capital até Guimarães, passando por Santo Tirso, vai ter muita importância”.

A nova ligação diária do comboio Alfa Pendular  vem aumentar o número de lugares e duplicar a oferta com partida ou destino daquela cidade para o Porto ou Lisboa. Aos dois serviço diários Inter Cidades já existentes somaram-se mais dois comboios, um em cada sentido, assegurados por um comboio do serviço Alfa Pendular.

.

guimaPendular_00Uma vez em Guimarães, depois de receber em trânsito a partir da cidade do Porto os autarcas de Guimarães, Trofa e Santo Tirso, houve uma conferência de imprensa.

O autarca de Guimarães, Domingos Bragança, entrou na estação de Porto Campanhã. Sérgio Humberto, presidente da Câmara de Trofa, na estação da Trofa, e Joaquim Couto presidente da Câmara de Santo Tirso, na estação de Santo Tirso.

Manuel Queiró, na companhia dos três autarcas servidos pela nova oferta de mobilidade ferroviária, prestou declarações sobre a aposta de transporte.

O responsável máximo da empresa ferroviária publica afirmou ainda que o operador está a esforçar-se para diminuir o tempo de viagem da ligação. Já questionado sobre novo material circulante adiantou que a empresa está atenta e a estudar oportunidades para investir em material, mas sublinhou que no presente não há condições a aquisição de material circulante.

Como convidado na cerimónia simbólica organizada pela CP marcou também presença Freitas do Amaral. O professor, antigo líder do CDS, e posteriormente ministro dos Negócios Estrangeiros num governo socialista, deu um enquadramento histórico a propósito da ligação afectiva à cidade.

Sobre a viagem na automotora 4003, unidade usada na estreia do serviço comercial, referir que saiu de Lisboa à hora prevista, 8h00m e chegou à tabela pouco faltava para o meio dia. A ligação decorreu sem que se tenha verificado imprevistos. Uma vez no ramal de Guimarães a velocidade média oscilou entre os 80 e os 100 km/hora, embora em alguns pontos a velocidade máxima atingida se tenha ficado pelos 60 e 30 km/hora em parte derivado ao traçado sinuoso.

.

 

A região, segundo números avançados pela CP, prolonga a oferta a um universo de 270 mil habitantes. Números associados aos conselhos, Guimarães, Santo Tirso e Trofa, que passam agora a ser servidos com a paragem resultante do prolongamento do comboio Alfa Pendular 123 que anteriormente ficava no Porto, e que agora passa a terminar a sua marcha em Guimarães como 141.

Mas remata  Joaquim Couto sobre a região: “é onde vivem, sobretudo Trofa, Santo Tirso, Famalicão, Guimarães, Vizela; um conjunto de habitantes superior a 300, 350 mil pessoas, com uma actividade empresarial muito intensa e concentrada neste pequeno território. Portanto não vejo desvantagens. Só vejo vantagens neste novo serviço”.

De uma frequência diária composta por dois comboios Inter Cidades. Um de manhã cedo para Lisboa e ao final da tarde no sentido inverso, a CP duplicou para quatro a oferta diária de longo curso com a ligação Alfa Pendular. Com tempo de viagem, apontada pelo operador, para 3h50m.  A marcha comercial tem luz verde em Santa Apolónia às 8h00m, e hora prevista de chegada a Guimarães às 11h53m. Cinco horas depois, no sentido inverso, tem hora de partida às 16h50m e hora prevista de chegada a Lisboa às 20h40m.

No entanto o prolongamento do Alfa Pendular 123 como 141 e a paragem de cinco horas em Guimarães aumentam o número de km e rotação do material para fins de operação e manutenção. Fonte próxima do operador adianta que esta foi uma solução pensada e que não compromete a rotação e manutenção das automotoras.

O horário pode ser acedido AQUI