free web
stats

Investigação de acidentes ferroviários e aeronaves fundem-se em novo Gabinete

A Tutela prepara-se para fundir os gabinetes de Investigação de Segurança e de Acidentes Ferroviários (GISAF) e de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves (GPIAA) num único organismo. As competências das duas entidades, adianta o Ministério do Planeamento e Infraestruturas, vão convergir no Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF).

Até à extinção dos  dois gabinetes, e entrada em vigor do novo modelo, as direcções do GISAF e do GPIAA, serão asseguradas por Nelson Oliveira, director em funções no GISAF.

Em acção na Holanda, Dinamarca, Suécia, Noruega, Croácia ou Bulgária, o ministério assegura que o novo modelo “dá garantias quanto aos níveis de segurança, eficácia, celeridade e qualidade da investigação, e contribui para uma visão integrada da área dos transportes, potenciando o aproveitamento de sinergias e a partilha de competências na investigação e prevenção”.

E acrescenta: “Esta entidade, reforçada nas suas competências, permitirá ainda uma maior coordenação das operações de investigação e prevenção, quer com as entidades homólogas de outros países, quer com as entidades nacionais com outras competências neste tipo de acidentes e incidentes”.

A missão do novo organismo passa pela investigação de acidentes e incidentes ferroviários e ocorridos com aeronaves civis, onde deverá determinar as suas causas, e elaborar e divulgar os correspondentes relatórios e formular recomendações que evitem a repetição das ocorrências.

Artigo completo encontra-se disponível para subscritores.