free web
stats

Electrificação da Linha do Algarve custa 32ME

LinhaAlgarveFaroGlenBowmanO Governo e Infraestruturas de Portugal apresentaram na manhã desta sexta-feira os traços gerais do processo de electrificação de 102 km da linha do Algarve. Na estação de Portimão, local escolhido para o acto oficial, foi avançado que a obra custa 35 milhões de euros, e deverá estar operacional até ao 4º Trimestre de 2020.

Ainda sem projectos de execução e Estudos de Impacte Ambiental realizados, os concursos devem ser lançados até ao final do mês, o calendário de electrificação do corredor ferroviário algarvio – Tunes / Lagos e Faro / Vila Real de Santo António – aponta para três etapas.

No terceiro trimestre de 2017 0 “lançamento do concurso para a empreitada de Concepção/Execução da nova SST e ampliação da SST de Tunes”.  O “lançamento dos concursos das empreitadas de Electrificação”, a realizar-se no 3 trimestre de 2018. A “conclusão das empreitadas de Electrificação” deverá estar terminada no 4º trimestre de 2020.

A obra compreende a electrificação do troço Tunes-Lagos, numa extensão de 46 km, e numa extensão de 56 km o troço Faro-V.R.S. António. Do lado do sotavento será construída uma nova Subestação de Tração (SST) para o troço Faro – V.R.S. António. Do lado do barlavento, a SST de Tunes será ampliada, para alimentação do troço Tunes – Lagos. Implementação do Retorno de Corrente e Terras de Protecção, e adaptação da Sinalização e Telecomunicações.

A intervenção no troço do barlavento está avaliada em 14ME, e 18ME no sotavento. O custo da ampliação e construção de uma nova Subestação de Tração ainda está em avaliação. A IP, adiantou Carlos Fernandes, vice-presidente da gestor de infraestruturas, está “em negociações com a REN e com a EDP, para ver qual delas oferece melhores condições”.

A sessão contou ainda com a presença do ministro Pedro Marques, que confirmou a intenção de promover um link ferroviário para o aeroporto de Faro, mas só depois da electrificação. “Concluído este ciclo de investimento na electrificação, teremos de pensar na obra de ligação ferroviária ao Aeroporto de Faro”, referiu.

A electrificação dos troços Tunes-Lagos e Faro-V.R.S. António vai permitir a utilização de tracção eléctrica pelos serviços regionais entre Faro e Vila Real de Santo António e entre Faro e Lagos. Com a operacionalidade da tracção é esperado que os tempos de trajecto diminuam em toda a extensão da linha. Actualmente, viajar entre os dois extremos leva cerca de 4 horas.