free web
stats

IP Património no centro da Sessão “Rentabilizar Património Ferroviário”

img: Ana Patrício

img: Ana Patrício

A IP Património, vai estar em evidência na Sessão “Rentabilizar Património Ferroviário – Sabia que pode viver ou montar um negócio numa Estação de Caminhos de Ferro?”.

A participada da Infraestruturas de Portugal tem como missão gerir o património imobiliário da Rede Ferroviária Nacional.

Na sessão publica vai ajudar a entender o edificado existente que pode ser rentabilizado e como pode ser adquirido ou subconcessionado.

A série “Estações de comboio e passagens de nível”, disponibilizada pela Pordata, revela sobre este tipo de edificado, que só entre 2005 e 2015 deixaram de existir 115 Estações na Rede Ferroviária Nacional. Em 2015 existiam 686 Estações contra 571 dez anos depois.

Na série, como curiosidade, a maior redução deste tipo de património ferroviário acontece em  2012. Nesse ano deixaram de existir 48 Estações. Por outro lado, no mesmo período, regista-se apenas uma variação positiva. Em 2014 as Estações existentes passam de 570 para 571.

Só a referência da base de dados da Fundação Francisco Manuel dos Santos mostra que em 10 anos podem ter passado a estar disponíveis uma centena de imóveis.

A gestão desse edificado é um dos  contextos de acção da IP Património. No património que não está no activo a empresa tem a responsabilidade da exploração comercial dessa rede de estações, e garantir a eficiente utilização, valorização e rentabilização. Parte dessa carteira, que se estende de norte a sul do país, encontra-se disponível na ferramenta de pesquisa do site da empresa.

Formam o painel central da sessão, além da IP Património, a Pensão Destino da Estação de Castelo de Vide, e a Caixa Geral de Depositos. A AECOPS abre a sessão com um intervenção sobre a reabilitação do Património Urbano.

Referir ainda que sessão pública conta com o apoio da APAC – Associação Portuguesa dos Amigos dos Caminhos de Ferro.

A iniciativa “Rentabilizar Património Ferroviário – Sabia que pode viver ou montar um negócio numa Estação de Caminhos de Ferro?” está agenda para 21 de Março, no Clube Ferroviário de Portugal, Rua de Santa Apolónia, 59 e 63, entre as 17h30  e as 19h30. O inicio da sessão de esclarecimento está marcado para quando faltarem 20 minutos para as seis.

A sessão é gratuita, as inscrições podem ser feitas por AQUI