free web
stats

MZ: Vale regista prejuízo operacional em 2016

A Vale Moçambique, subsidiária do grupo brasileiro Vale, apresentou um prejuízo operacional de 105 milhões de dólares em 2016, número que compara com o prejuízo de 508 milhões de dólares em 2015, anunciou o grupo mineiro ao divulgar as contas relativas ao quarto trimestre e ao ano de 2016.

No documento afirma-se que a melhoria registada relativamente a 2015 ficou a dever-se, fundamentalmente, à redução de custos e de despesas, no valor de 344 milhões de dólares e ao aumento dos preços de venda, que fez com que a empresa facturasse mais 140 milhões de dólares.

O carvão exportado pelo porto de Nacala, através da linha de caminho-de-ferro que sai de Moatize, atravessa parte do Malaui e volta a entrar em Moçambique, proporcionou uma receita de 110 milhões de dólares ao passo que o carvão transportado pela linha de caminho-de-ferro do Sena e embarcado no porto da Beira apresentou um prejuízo de 215 milhões de dólares.

O carvão transportado pelas linhas do Sena e de Nacala atingiu 8,8 milhões de toneladas em 2016, mais do dobro dos 4,1 milhões de toneladas de 2015 e o embarcado nos portos totalizou 8,7 milhões de toneladas, igualmente mais do dobro dos 3,7 milhões de toneladas registados em 2015.

Em termos globais, o grupo Vale, que explora minas de carvão na Austrália e em Moçambique, passou de um prejuízo neste segmento de 508 milhões de dólares em 2015 para um prejuízo de 54 milhões em 2016, fundamentalmente devido a melhorias registadas em Moçambique e ao aumento dos preços do minério.