free web
stats

IP lança concurso para empreitada Elvas – fronteira

CerimóniaAllanVipCorredorSul[Actualizado - 31.03.2017] O concurso para a empreitada de “Modernização da Linha do Leste Troço Elvas (inclusive) – Fronteira (Espanha)” foi lançado esta sexta-feira por 18.5M€.

A consignação da obra de 11 km está prevista para ocorrer até ao 4T 2017 e a conclusão apontada para o 4T de 2018.

A intervenção, projecto Professor Edgar Cardoso / Intecsa-Inarsa, compreende a ampliação da estação de Elvas para poder cruzar comboios de mercadorias de 750 metros e optimização do layout, com renovação integral dos activos da superstrutura de via.

O projecto prevê ainda a instalação de infraestruturas para futura implementação de sinalização electrónica, construção de desnivelamentos rodoviários e restabelecimentos, para supressão das passagens de nível existentes ao longo do troço.

Os tabuleiros das obras de arte sobre o rio Caia e ribeira do Caiola vão ser substituídos e os pilares alvo de reforço.

O custo total no troço deverá alcançar os 38M€ em 2020, quando a electrificação do Corredor Internacional Sul alcançar a fronteira.

sines_elvas_inf_geral[30.03.2017] A Infraestruturas de Portugal (IP) lança esta sexta-feira o concurso para a empreitada de modernização do troço Elvas – fronteira na linha do Leste. A apresentação do projecto realiza-se em Elvas numa cerimónia que irá contar com Allan Vip.

A bordo da automotora está prevista uma explicação técnica da empreitada pelo Vice-Presidente do C.A. da IP, Carlos Fernandes, no troço Elvas – fronteira. Após o regresso, já na Estação de Elvas,  será feita a apresentação formal da “Empreitada de Modernização da Linha do Leste no troço Elvas-Fronteira”. A cerimónia deverá contar com a presença do Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques.

A intervenção na linha do Leste ocorre nos últimos 11 quilómetros, na ligação à Rede Ferroviária Nacional de Espanha.

De acordo com a IP esta obra será “a primeira a ser lançada, que integra o projecto de construção do Corredor Internacional Sul, cuja concretização integral representará um investimento estimado superior a 600 milhões de euros”.

 Principais intervenções previstas no Corredor Internacional Sul:

• Construção de estações técnicas e/ou ampliação para cruzamento de comboios de mercadorias com 750 metros de comprimento;

• Instalação/modernização da sinalização;

• Construção de linha nova entre Évora Norte e Elvas (via única electrificada, extensão de 79 quilómetros).

Ganhos previstos:

• Reduzir o tempo de trajecto dos comboios de mercadorias entre Sines e Elvas/Caia em cerca de 1h30, e permitir a utilização de tracção eléctrica em todo o trajecto

• Redução da sinistralidade rodoviária com a eliminação de passagens de nível e através da expectável transição do modo rodoviário para o ferroviário no transporte de mercadorias

• A intervenção, além de permitir ligar directamente à fronteira do Caia, trará um aumento de capacidade diária na saída de Sines dos actuais 36 comboios de 400 metros para 51 de 750 metros, o que corresponde a um acréscimo de capacidade de 250% face à actual.

O investimento total no Corredor Internacional Sul ronda os 626M€, quais 269M€ financiados pelo Estado português. De acordo com a IP o corredor ferroviário deverá estar operacional no 4º trimestre de 2021