free web
stats

Mobilidade nas Áreas Metropolitanas motivo de atenção pela ADES

A Associação em Defesa do Estado Social (ADES) promoveu esta terça-feira na Associação 25 de Abril, em Lisboa, um jantar/debate com a Mobilidade nas Áreas Metropolitanas em fundo.

A 3 de Dezembro de 2019 entra em vigor uma nova organização de transportes rodoviários e ferroviários à escala europeia. Com a normalização a realidade portuguesa vai sofrer alterações que passam pela abertura à exploração comercial de serviços de transporte terrestre de passageiros associados ao serviço público.

Após o jantar lançaram o debate Demétrio Alves da Área Metropolitana de Lisboa, Avelino Oliveira da Área Metropolitana do Porto, e o Mestre em Engenharia de Transportes Carlos Gaivoto. Enquanto membro da direcção da ADES, o antigo presidente da CP e Metro de Lisboa, Francisco Cardoso dos Reis, moderou o debate.

A sala composta, com várias texturas e sensibilidades ligadas ao sector dos transportes e obras públicas, preencheu a sessão farta em pontos de vista e que terminou já perto da meia noite. De referir, nas intervenções em tempo de debate, que quase não se ouviu falar das linhas amarela e azul do Metro de Lisboa, uma solicitação da mesa respeitada pela audiência e que se expressou na consistência do debate.

Na base das intervenções do painel de oradores que se seguiram ao jantar, as propostas que aconchegaram o estômago foram de arroz de polvo e carne assada, esteve o REGULAMENTO (CE) N.o 1370/2007. O diploma enquadra a partir de 2019, 3 de Dezembro de 2019, o oferta de transporte de passageiros na União Europeia.

Artigo completo encontra-se disponível para subscritores.