free web
stats

MUSEU dos CFM celebra 1ª ferrovia moçambicana

O pontapé de saída da implementação da ferrovia em Moçambique aconteceu à 122 anos. A ligação ferroviária Maputo – Transvaal foi inaugurada a 8 de Julho de 1895 e o Museu dos CFM destacou a data com um programa de actividades no seu espaço em Maputo.

Marcaram o programa oficial, decorreu na parte da manhã de sábado 8 de Julho, a intervenção do antigo administrador da Porto e Caminho de Ferro de Moçambique Domingos Bainha, a entrega prémios ao repto de pintar em aguarela a Estação Central em hora de ponta.

O engenheiro sénior dos CFM proferiu um palestra onde recuperou momentos da sua experiência ferroviária na ligação ao operador ferroviário, e a importância social e cultural dos CFM.

A entrega de prémios de pintura reconheceu três desenhos em aguarela. O desafio apresentou-se como outro dos momentos relevantes do programa.

O primeiro prémio recebeu um portátil, o segundo  um tablet, e o terceiro um telemóvel. As 3 melhores aguarelas receberam ainda como prémio um kit do Museu dos CFM. As obras foram escolhidas por um júri composto por Jemusse, artista plástico, e Erica Paiva.

Participaram no repto do Museu dos CFM a Escola Nacional de Artes Visuais, Escola de Comunicação e Artes e do Instituto Superior de Artes e Cultura.

O programa contemplou ainda uma visita guiada e a inauguração da exposição de pinturas que retratam a hora de ponta na Estação Central de Maputo.

Aderiram ao quadro de actividades que decorreram na Estação Central de Maputo, casa do Museu dos CFM, entre estudantes universitários, pré-universitários e publico no geral, mais de 250 pessoas

 


122 anos cfm