free web
stats

Entroncamento: Oficina de vagões com futuro em aberto alertam trabalhadores

A FECTRANS avançou na sexta-feira que a oficina de vagões no Entroncamento pode encerrar. Refere que os trabalhadores foram confrontados com informações vindas da administração da EMEF onde terá sido dito que a oficina pode encerrar.

Lê-se na página da plataforma sindical do sector dos transportes: “os trabalhadores da oficina de vagões no Entroncamento, foram ontem [quinta-feira] confrontados com a informação de que a administração quer encerrar esta oficina, pondo assim em causa 80 postos de trabalho”.

.

Entretanto procuramos esclarecer o alerta lançado pela plataforma sindical e falamos com José Manuel Oliveira. Além da informação vinculada, a webrails.tv abordou com o secretário geral da FECTRANS, o ponto de situação da integração da EMEF na CP e a luta que tem sido desencadeada com vista à reintegração de 10 trabalhadores dispensados na EMEF.

.

Na actualidade a EMEF comporta actividade na área da “Grande Reparação, Reabilitação e Reacondicionamento: Manutenção de Base / Manutenção Pesada – Grande Reparação, Modernização / Reabilitação de Material Circulante Ferroviário e Reacondicionamento dos respetivos Componentes / Equipamentos”; “Manutenção: Manutenção de Linha / Manutenção Ligeira – Manutenção Preventiva Sistemática e Condicionada e Manutenção Curativa de Material Circulante Ferroviário”; “Montagem, Ensaios e Comissioning”; “Concepção, Fabrico, Reabilitação de vagões e Fabrico de Subconjuntos”; e “Inovação & Desenvolvimento”.

Ao nível dos vagões destaca-se na EMEF a “concepção, fabrico, reabilitação de vagões e fabrico de subconjuntos”, no quadro de actividades que a Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário fornece.

Dentro das valências de concepção e fabrico vagões destaca-se no histórico a execução de veículos para a Bósnia e Herzegovina, e mais recentemente para a CP Carga, agora Medway.