free web
stats

FMNF do meu Umbigo

O Museu Nacional Ferroviário, da Fundação Museu Nacional Ferroviário, tem duas novas peças no seu acervo. Entraram para os terrenos da instituição e integraram o acervo uma UTE (Unidade Tripla Elétrica) 2057 e a UTD (Unidade Tripla Diesel).

Não deixa é de ser curioso a webrails.tv não conseguir fazer trabalho quando procura dar a conhecer o processo de movimentação. Coloca-se a questão à FMNF e a resposta é que faz uma actividade no dia 16.

Cede um comboio de borla que pode facturar mais de meio milhão de euros quando diz que não tem dinheiro e o Museu pode fechar, a troco de promoção … e não não tem assessoria capaz para comunicar que o seu acervo está mais rico?

Dizer que tem duas peças novas. Dizer que está contente com isso. Dizer que vai incorporar material novo para mobilizar pessoas à sua volta. Que vai movimentar material. Criar empatia com a sua iniciativa. Comprometer as pessoas. Estimular o gosto pelos comboios. Criar bruá em volta do Museu. Não, tem de ser tudo pela calada, para dar conta depois no seu umbigo.

Resta saber, com este tipo de postura, que não valoriza o entorno e fora da caixa, se é motivado por uma cultura sectária ou por falta de aptidão e de conhecimentos necessários, como há quem o afirme.

Por outro lado, se não se assumem compromissos é verdade que estes não podem ser cobrados. Mas como é que se chega a algum lado quando um dos activos da ferrovia é o movimento, e acontecimentos inusitados, são momentos reprimidos?

Também não deixa de ser curioso, ainda neste contexto, a EMEF não ter conhecimento que andaram a mexer no seu quintal.

Por último referir que pelo menos a webrails.tv tentou valorizar um momento que devia ser encarado como importante, ter dimensão, com textura, e profundidade para galvanizar as pessoas em volta do Museu, mesmo que possa ser só para dizer que afinal a FMNF ainda mexe.