free web
stats

Minho: 900 mil euros investidos na conservação da infraestrutura ferroviária

oeste_ponterioprantoA Infraestruturas e Portugal efetuou trabalhos de pintura e proteção anticorrosiva em quatro Pontes Metálicas da Linha do Minho, localizadas nos concelhos de Vila Nova de Famalicão, Barcelos e Viana do Castelo.

A empreitada envolveu o custo de cerca de 900 mil euros, e teve como propósito assegurar a observância de bons índices de fiabilidade, comportamento e segurança destas pontes ferroviárias, atenuando os efeitos da contínua exposição aos vários agentes, tais como a humidade, a salinidade ou a poluição, que originam ambientes com elevado grau de agressividade.

As intervenções recaíram na Ponte do Ave (km 24,055), Ponte do Cávado (km 49,519), Ponte do Neiva (km 66,357), Ponte de Âncora (km 95,540).

No âmbito dos trabalhos foi executada a decapagem integral das pontes com jato de areia para remoção de toda a tinta existente e de eventuais focos de corrosão, tendo posteriormente sido aplicado um esquema de pintura composto por três camadas de tinta.

De referir ainda que, na Ponte do Rio Ave, complementarmente a esta empreita, técnicos especializados da Infraestruturas de Portugal, procederam a trabalhos de substituição e reparação.

Toda a intervenção foi desenvolvida sem comprometer a circulação regular de comboios e foram integralmente cumpridas as exigências ambientais relacionadas com as medidas de proteção à dispersão de resíduos.

Na Linha do Minho existem 157 pontes e destas 14 são metálicas.

Da rede ferroviária nacional fazem parte 2358 pontes, sendo que destas 547 são pontes metálicas – algumas delas centenárias e de elevado valor histórico e simbólico – e que, graças ao trabalho regular das equipas da IP na sua preservação e manutenção, permanecem ao serviço em excelentes condições de segurança.

IP