free web
stats

Acesso ao TVT vai ser electrificado

O acesso da Linha Mãe de Ramais (LMR) e Acessos ao Terminal Vale do Tejo (TVT), do lado da via descendente da Linha do Norte no Entroncamento, vão ser electrificados.

De acordo com a Infraestruturas de Portugal (IP) o troço a intervir situa-se “entre a Subestação de Tracção do Entroncamento e a Estação de Riachos”  e envolverá a execução de trabalhos de Construção Civil, Catenária, Telecomunicações e sistemas de Retorno de Corrente de Tracção e Terras de Protecção (RCT+TP).

A empreitada contempla a execução de trabalhos de electrificação da nova diagonal de acesso sul ao TVT, LMR lado Via Descendente da Linha do Norte entre Riachos e a Subestação de Tracção do Entroncamento, e acessos ao Terminal Vale do Tejo (TVT).

Terá ainda lugar a implementação de Retorno de Corrente de Tracção, Terras e Protecções (RCT+TP) e transferência do bastidor de Telecomando existente no contentor de Riachos para a SET de Riachos.

Esta intervenção, adianta a IP, “tem como principal objectivo a melhoria das condições de exploração da Linha do Norte com a electrificação de uma terceira via na zona sul de acesso à estação do Entroncamento e também criar condições de exploração com tracção eléctrica no Terminal do Vale do Tejo (TVT)”.

A empreitada, inserida do Plano Ferrovia 2020, envolve um custo de cerca de 550 mil euros e tem um prazo de execução de 135 dias.

Os trabalhos foram adjudicados ao Consócio OPWAY/ PROMORAIL/ DST/ DTE/ ALSTOM, sendo a fiscalização da obra assegurada pelo Consórcio FASE/ ISQ /INSE RAIL.

O certificado de interoperabilidade está a cargo da Associação Portuguesa para a Normalização e Certificação Ferroviária (APNCF). Os processos de certificação são essenciais para assegurar o financiamento europeu dos projectos.