free web
stats

Medway assegura interoperabilidade com Espanha

Medway_SedeO operador ferroviário de mercadorias Medway obteve o Certificado de Segurança parte B espanhol.  A licença habilita a empresa a realizar comboios na Rede Ferroviária do país vizinho com tracção e equipa própria.

A integração ibérica do operador foi veiculada esta segunda-feira em nota enviada aos colaboradores da empresa por Carlos Vasconcelos, presidente do Conselho de Administração da Medway, que a webrails.tv teve acesso.

“É com enorme satisfação que podemos informar que acabámos de receber – agora mesmo – o Certificado de Segurança Parte B espanhol que nos permite passarmos a operar em Espanha”, lê-se na comunicação.

Refere também que este era o último requisito que faltava à empresa de transporte ferroviário resultante da antiga CP Carga, para se tornar um “Operador Espanhol”.

A obtenção da licença, diz, remata, “um longo e penoso processo que se iniciou há cerca de um ano”. Mas “trata-se de um marco determinante na estratégica de crescimento da empresa e que sempre esteve presente nos nossos objectivos. Muito brevemente iniciaremos as operações no País vizinho”.

Certificação

O acesso à rede ferroviária em Espanha, como em Portugal ou a nível europeu, exige que as empresas de transporte ferroviário seja titulares de dois Certificados de Segurança. Partes A e B.

A parte A normaliza a orgânica da empresa no sistema ferroviário, a parte B assegura a harmonia na infraestrutura.

O certificado agora atribuído à Medway, confirma a entrada de material e meios próprios em Espanha, e  permite que, além de produzir comboios, eles possam ser projectado no terreno em toda a sua extensão.

No terreno

Numa ligação Lisboa – Mérida (terminal de São Lazaro) ou numa futura ligação Sines – Madrid, deixa de ser necessário parar na fronteira para trocar de máquina, ou até de tripulação. Detalhe, ou detalhes, que agilizam o tempo de transporte.

Por outro lado, ficam mais próximos tráfegos dentro de Espanha, como o transporte de contentores no eixo Valência – Madrid, mas que retiram valor a tráfegos transfronteiriços que as Euro 4000 potenciam.

Entretanto a implementação ibérica da Medway no terreno conta, desde Julho, com um escritório no coração de Madrid. O espaço assegura as vertentes comerciais e operacionais da empresa direccionadas para o mercado de Espanha.

Ao nível da tracção, para já, só as 4 Euro 4000 podem assegurar a interoperabilidade e circular em Espanha, mas Carlos Vasconcelos a propósito da etapa que marca um novo ciclo, destaca junto dos colaboradores: “Somos, a partir deste momento, Operadores Ibéricos, podendo operar quer em Portugal, quer em Espanha”.