free web
stats

Corredor Ferroviário de Mercadorias n.º 4 motiva reunião em Lisboa

mecaoriasTejoO gestor de infraestrutura ferroviária português recebeu no passado dia 16 de março os congéneres de França (RFF) e Espanha (ADIF), a primeira reunião para expressar a vontade dos três países em definir estratégias no desenvolvimento do corredor ferroviário de mercadorias nº4.

No sentido de “aumentar a competitividade e quota de mercadorias do transporte ferroviário internacional de mercadorias”, saiu da reunião um órgão de gestão comum aos três operadores (Refer, ADIF e RFF) para o Corredor Ferroviário de Mercadorias n.º 4 (CFM4).

O órgão de gestão irá assegurar a coordenação, gestão e operacionalização de todos os trabalhos relativos ao CFM4.

Em comunicado emitido pela Refer a acão irá consistir “num primeiro momento, pela gestão e rentabilização das infraestruturas existentes, sem investimentos adicionais”. Num segundo momento, um canal dedicado para otimizar a ligação “como palco para articulação entre os três países no que respeita aos investimentos nas infraestruturas, ultrapassando barreiras operacionais, técnicas e de interoperabilidade”.

O CFM4 enquadra-se na política europeia que promove o transporte de mercadorias por caminho-de-ferro através da criação de uma rede de corredores ferroviários que cobrem o espaço europeu. O CFM4 abrange em Portugal as linhas férreas nos itinerários Sines/Setúbal/Lisboa/Aveiro/Leixões, em Espanha  Algeciras/Madrid/Bilbao, e França Bordeaux/Paris/Le Havre/Metz. atravessando as fronteiras de Vilar Formoso/Fuentes de Oñoro, “Elvas/Badajoz” e Irún/Hendaya.

No conjunto dos três países, o tráfego internacional de mercadorias,representa atualmente um volume de cerca de 303 milhões de toneladas.Destes, aproximadamente 2% são transportados por caminho-de-ferro”