free web
stats

Vagão tipo J com guarita segue de Elvas para Museu

vagaoMNF_Elvas

Vagão

Efectuou-se este domingo uma marcha especial para transportar uma peça de Museu que se encontrava na cocheira da estação de Elvas, na Linha do Leste.

O veículo, um vagão tipo J amarelo de guarita, associado ao antigo serviço de socorro do Entroncamento, seguiu ao inicio da tarde para o Museu Nacional Ferroviário.

De fora da marcha especial Medway para Museu ficou uma carruagem Desouches & David de 1888, também estacionada na Cocheira. Entretanto, fala-se que estrutura deverá perder a ligação à Rede Ferroviária Nacional.

vagaoMNF_ElvasComboio

Composição à partida

O veículo ferroviário histórico seguiu para o Entroncamento numa composição composta por uma locomotiva CP 1400, vagão para Museu e um vagão His, para fazer freio à cauda.

“Por se tratar de um veículo ainda com freio a vácuo, foi necessário recorrer a um vagão para garantir a frenagem, uma vez que já não existe na nossa rede condutas de ar a vácuo”, explicou um ferroviário.

img: FMNF

img: FMNF

O material seguiu, de acordo com a carta impressa, a uma velocidade de 40 km hora, e com várias paragens programadas ao longo dos 158 Km do percurso. Chegou ao Entroncamento pouco depois das seis horas.

As especificações, completou, tiveram como objectivo “inspeccionar o veículo ferroviário ao longo da marcha, já que o mesmo estava parado à mais de 30 anos, e por isso foi necessário recorrer a muita lubrificação para garantir a necessário boa circulação do mesmo”.

Desouches & David de 1888

Desouches & David de 1888

Sobre a peça movimentada, que comprometeu, além da Medway, a Infraestruturas de Portugal e EMEF, o  Museu Nacional Ferroviário adianta:

“Datado da década de 30 do século XX, o Vagão de Socorro do Entroncamento prestaria serviço de apoio em situações de acidente, descarrilamento, trabalhos na via, entre outras ações. Este veículo apresenta a particularidade de conter no seu interior as respetivas ferramentas e equipamentos de trabalho originais, convertendo-o numa peça ímpar, de inestimável valor histórico e patrimonial”.

O Museu explica ainda que o veículo e todo o seu património integrado será “alvo de intervenção de conservação e restauro”, com vista a incorporar a exposição permanente do Museu.

Uma vez no Entroncamento o veículo ficou guardado nas linhas inseridas no perímetro do espaço museológico.