free web
stats

Esclarecimento IP sobre estado da RFN

Esclarecimento IP sobre o Estado da Rede Ferroviária Nacional (RFN) – Assunto Relatório do Estado da Infraestrutura – que a webrails.tv teve a acesso.

.

Relativamente às notícias que têm sido divulgadas sobre o Relatório do Estado da Infraestrutura, importa esclarecer o seguinte:

A Infraestruturas de Portugal salienta que, conforme resulta do referido relatório, a Rede Ferroviária Nacional é segura sendo o seu desempenho globalmente positivo.

O Relatório do Estado da Infraestrutura referido nas notícias é um documento técnico, interno, produzido anualmente pela Infraestruturas de Portugal, de inspeção e diagnóstico, numa perspetiva do desempenho dos seus ativos e não de avaliação de risco para a segurança de pessoas e bens. De resto, é dado destaque apenas ao parâmetro “Via”, que constitui somente um dos 9 (nove) parâmetros avaliados neste relatório, sendo que todos os restantes indicadores de desempenho são francamente mais positivos.

Quanto aos dados constantes no documento, e tal como verificado em 2015, a Rede Ferroviária Nacional apresenta-se em 2016, em termos médios, num estado de condição Razoável, (avaliado em 5,3 numa escala entre 0 e 8) significando que em geral está adequada aos requisitos de exploração.

Para incrementar o nível da infraestrutura ferroviária, a Infraestruturas de Portugal está a desenvolver o maior programa de investimentos das últimas décadas na modernização da Rede Ferroviária Nacional.

Trata-se de um ambicioso conjunto de empreendimentos, denominado Ferrovia2020, que contempla um investimento superior a 2 mil milhões de euros, fortemente comparticipado por fundos europeus, na requalificação de mais de 1.000 quilómetros via-férrea, cuja concretização dotará o país de uma infraestrutura ferroviária de elevada qualidade.

Todas as situações identificadas no relatório são alvo de intervenção no âmbito do Ferrovia2020. A titulo de exemplo, para o troço Ovar-Gaia o investimento total é de cerca de 150 Milhões de Euros.

Está em fase de contratação o projeto de execução para a modernização do troço Válega (Ovar) – Espinho, sendo que o troço Espinho-Gaia, tem o projeto de execução em fase de conclusão, estimando-se o lançamento do Concurso Público até final do primeiro semestre.

Estão já a decorrer trabalhos de requalificação em perto de 200 quilómetros de extensão da Rede Ferroviária Nacional destacando-se a obra de renovação do troço Alfarelos – Pampilhosa da Linha do Norte, em fase de conclusão, a obra de modernização do troço da Linha do Douro, entre Caíde e Marco parcialmente já concretizada, e a consignação, na passada semana, de 52 M€ para a Modernização da Linha da Beira Baixa e de 15 M€ para a Linha do Leste, bem como o lançamento da empreitada para a construção do Corredor Internacional Sul, que integra a construção de uma nova Linha de ligação entre Évora e Elvas no valor de 400 M€.

Em complemento a este tipo de relatórios, elaborados no âmbito da Gestão de Ativos, a IP desenvolve, na perspetiva da Manutenção, a sua atividade de monitorização permanente do estado de condição da infraestrutura, promovendo a identificação e tipificação das respetivas necessidades, tendo como objetivo a programação das correspondentes intervenções.

Nos casos em que se justifique, e até à execução dos investimentos previstos, a empresa implementa medidas mitigadoras, quer ao nível da manutenção, quer ao nível da adequação das condições de exploração, salvaguardando a segurança da circulação.

Registe-se que os investimentos em manutenção na via ferroviária foram em 2016 de 34 milhões de euros, em 2017 de 48 milhões de euros e para 2018 estima-se 75 milhões de euros.

.

O Esclarecimento enviado às redacções pela empresa no dia 13 Março,terça feira, a propósito da publicação de Mais de metade das linhas de comboio está em mau estado.