free web
stats

Sinalização e Cerdeira-Guarda prioridades para obra nos próximos meses

O lançamento de intervenções no troço Cerdeira-Guarda da linha da Beira Alta e na Sinalização da rede ferroviária, estão entre as prioridades para os próximos meses na ferrovia, referiu Pedro Marques esta quarta-feira no Parlamento.

O Ministro do Planeamento e das Infraestruturas foi ouvido pela Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas e na introdução que abriu a sessão deu conta dessa intenção do Executivo para a ferrovia.

Referiu que serão lançados concursos, nos próximos sessenta dias, para intervenções ao nível da sinalização e no troço Cerdeira-Guarda. No caso da Linha da Beira Alta trata-se de uma obra que complementa o torço em modernização da linha da Beira Baixa.

Uma vez aberto ao tráfego a linha da Beira Baixa é dada como redundância à Linha da Beira Alta, e em consequência ao Corredor Internacional Norte, no tráfego ferroviário de mercadorias com origem ou destino a sul.

Desses concursos destaca-se a verba de 18 M€ para a RIV entre Cerdeira e a Guarda e o restante para concursos de sinalização, totalizando 80 M€.

Na Comissão, entre os temas abordados pelos deputados, destaca-se na ferrovia questões colocadas sobre a linha do Oeste o Sistema de Mobilidade do Mondego, as supressões de comboios na linha do Minho, Douro e Oeste, a falta de quadros na IP para projectar e fiscalizar obras, ou arrastar do RGS-I.

Artigo completo encontra-se disponível para subscritores.