free web
stats

Dia Internacional para a Segurança em Passagens de Nível

Assinala-se esta quinta-feira, sete de Junho, um pouco por todo o mundo, o Dia Internacional para a Segurança em Passagens de Nível. A data relembra para a atenção o atravessamento da via-férrea merece.

Trata-se de uma data promovida pela UIC – Union Internationale des Chemins de Fer, que tem como objectivo a divulgação de informação e sensibilizar, peões e automobilistas, para a necessidade do cumprimento das regras e adopção de comportamentos seguros no atravessamento da via-férrea.

Na sua 10ª edição, a Infraestruturas de Portugal integra esta iniciativa desde a primeira edição, as entidades parceiras elegeram os utilizadores jovens como os principais destinatários das acções de informação e alerta, sendo este o grupo identificado como apresentando maiores comportamentos de risco no atravessamento da via-férrea.

A maioria das colisões e colhidas que ocorrem em Passagens de Nível resultam do não respeito, por descuido ou em consciente transgressão, da sinalização existente no local.

Erros humanos que podem ser originados pelo cansaço, stress, consumo de álcool ou de outras substâncias, também devido ao excesso de velocidade ou simplesmente, por distracção aquando da utilização de equipamentos electrónicos, sendo este um factor comportamental mais ligado principalmente aos indivíduos com idades entre os 15 e os 35 anos.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), os acidentes rodoviários são actualmente a principal causa de morte dos adolescentes, tendo em 2015 ocorrido mais de 1,2 milhões fatalidades.

Apesar do número de mortes resultantes de acidentes em Passagens de Nível representar uma percentagem muito reduzida (1% na União Europeia) no total de vítimas mortais em acidentes rodoviários, este significa cerca de 28% do total de fatalidades em acidentes ferroviários.

Resultados positivos na redução da sinistralidade em Passagens de Nível

Em Portugal, resultado das ações persistentes de supressão, reclassificação e mitigação do risco em PN, a par das campanhas de sensibilização desenvolvidas pela IP ao longo dos anos, tem-se vindo a verificar uma redução continuada na sinistralidade.

O sucesso da estratégia aplicada é visível face ao resultado alcançado em 2017, ano em que se registaram 17 acidentes, no universo de 850 PN, uma redução de 90% da sinistralidade em PN face a 1999, ano em que se registaram 154 acidentes em 2494 PN.

Pese embora os resultados positivos alcançados, há ainda a lamentar a perda de 6 vidas em resultado de acidentes ocorridos em PN no ano passado, todas decorrentes de comportamentos negligentes por parte dos utilizadores do caminho-de-ferro, face à presença do comboio na zona de aproximação da PN.

Dado que as atitudes negligentes persistem, a IP considera de grande importância a sensibilização da sociedade para a promoção de comportamentos seguros e a necessidade da consciencialização dos utilizadores das passagens de nível, que os comportamentos que adotam são determinantes para evitar acidentes.

Este as comemorações oficias têm lugar em Zagreb, na Croácia, onde a HZ INFRA e a The Croatian Faculty of Transport and Traffic Sciences se apresentam como anfitriões do Dia Internacional para a Segurança em Passagens de Nível.

O programa pode ser acedido AQUI

Para destacar a edição de 2018 a organização do Dia Internacional para a Segurança em Passagens de Nível, e a pensar nos utilizadores mais jovens das PN’s, promoveu a produção de cartazes sob o mote “Don’t beat the train!”.

Os trabalhos, três posteres, podem ser encontrados AQUI

Em Portugal a IP assinala o Dia Internacional para a Segurança em Passagens de Nível (International Level Crossing Awareness Day (ILCAD)) na Lagoa, no Convento de S. José.

O programa tem inicio pelas 14h50. Do alinhamento assinala-se a assinatura de um compromisso entre a IP e o município de Lagoa sobre segurança.

A apresentação do estudo “Acces 4all” pela professora Instituto Superior de Engenharia da Universidade do Algarve, Manuela Rosa. A pesquisa teve como objecto as PN’s da região e a sua acessibilidade.

A sessão prevê ainda a intervenção de Aberto Diogo, vogal da administração IP, sobre segurança.