free web
stats

“Gestão” de engates em modelismo

No modelismo ferroviário à escala, um dos problemas mais difíceis de resolver é a escolha do engate mais adequado ao layout que temos ou que utilizamos e aos modelos que fazem parte da nossa colecção. E porquê? Quando pretendemos transmitir uma representação credível de uma composição, a inscrição em curva ou a passagem em aparelhos de via podem ditar restrições ao tipo de engate que se usa. Esta constatação é tão mais verdadeira quanto mais pequena é a reprodução à escala que coleccionamos.

Reprodução à escala H0 do engate real

Reprodução à escala H0 do engate real

Refiro-me especialmente às escalas H0, TT, N e Z e ao mercado português, em que a escala H0 é dominante e onde, por norma, os engates disponíveis são verdadeiros trambolhos horríveis que desfiguram a tal representação que falei antes, com excepção do engate reproduzido à escala, de argolas e gancho.

Existem ainda várias soluções com base nas normas NEM 351, 352, 360 e 362 para engates, que sendo universais não são standard provocando mais problemas inesperados.

Engate real montado de fábrica nas locomotivas NORBRASS. Como se vê, não vem montada uma caixa para engate segundo a norma NEM 362.

Engate real montado de fábrica nas locomotivas NORBRASS. Como se vê, não vem montada uma caixa para engate segundo a norma NEM 362.

Neste artigo vou abordar apenas uma situação, o caso em que uma locomotiva de alto valor modelístico, digamos, quase perfeito à escala H0, infelizmente a solução que está instalada para atrelar vagões ou carruagens comuns não é de fácil utilização. A solução que proponho, é apenas 1 entre várias que se possam encontrar, mas acessível a qualquer um.

Refiro-me aos modelos das locomotivas CP 1300 e CP 1500 da NORBRASS. De fábrica vem montado o engate real, de gancho e argolas semelhante ao que se vê na fotografia. Este engate não é nem universal nem standard para o modelismo à escala H0, mas é o de reprodução real e vem montado com uma mola que lhe dá alguma elasticidade. O fabricante prevê a instalação de uma caixa para engate NEM 362, que vem no saco de peças, mas após a sua instalação, acontecem duas coisas: funciona muito mal em curvas de raio inferior a 400 mm e fica com o aspecto trambolho que referi antes, com a agravante de ficar um afastamento entre a locomotiva e o veiculo seguinte de cerca de 15 mm.

Engates ROCO, danificado em cima

Engates ROCO, danificado em cima

Para quem pratica um modelismo que pretende apresentar uma situação realista esta solução é má. Daí, ter desenvolvido a solução que se descreve de seguida. Esta solução é para ser aplicada no veiculo que segue a seguir à locomotiva, não alterando a solução que vem de fábrica.

Todos temos peças danificadas, que substituímos por novas, mas que não deitamos para o lixo. No meu caso, apliquei desde muito cedo engates curtos da ROCO, vulgarmente designados de arpão, para além de ser grande, é preto e permite de uma forma engenhosa um engate realista entre dois veículos apetrechados com sistema de elongação de engate segundo a norma NEM 352 com caixa NEM 362. Mas é frágil e a lança maior parte com facilidade como se pode ver na fotografia.

As duas peças em posição antes da montagem

As duas peças em posição antes da montagem

No entanto, as garras para encaixe na caixa NEM do veículo, e a cabeça de suporte das lanças são bastante robustas. A ideia é cortar as lanças restantes, pelos limites da cabeça se suporte, furar longitudinalmente a cabeça do engate e inserir, por aperto, o engate real na cabeça do engate NEM. Para isso, precisamos de uma pinça e uma broca de 1,2 mm de diâmetro, e alguma paciência e firmeza de mãos.

O engate com a cabeça já furada

O engate com a cabeça já furada

Utilizei um pequeno berbequim que podemos adquirir em lojas de modelismo ou em grande superfície de bricolage. Deve-se utilizar uma velocidade baixa para não derreter o plástico e para manter o furo com um diâmetro perto do 1,2 mm.

As duas peças montadas

As duas peças montadas

O engate real a utilizar deve ser metálico, pois como a introdução no furo é feita com aperto, se for de plástico provavelmente partir-se-à.

As fotografias mostram os passos da montagem.

Com o engate montado, podemos agora montá-lo num veículo que possua uma caixa NEM, com elongação segundo a norma NEM 352.

O conjunto montado

O conjunto montado

Aplicámos o engate em 3 tipos de veículos: um vagão His da RTRAINS, um balastreiro Uacs da SUDEXPRESS SCALE MODELS e uma carruagem CoRail da ROCO.

Com o balastreiro e a carruagem de passageiros, tudo correu bem, mas com o His não. A razão prende-se com o peso dos modelos. Colocando um peso de cerca de 100g no His, o problema ficou resolvido.

A ultima fotografia mostra o aspecto do conjunto engatado, que, embora não totalmente realista porque continua a existir um afastamento, passa uma imagem realista muito engraçada.

Esta solução é barata e está ao alcance de qualquer um.