free web
stats

Intervenção entre os pk 58,300 e 65,050 da LBA concluída

A Infraestruturas de Portugal informou que está concluída a empreitada de renovação integral de via (RIV) na Linha da Beira Alta (LBA), no troço entre os km 58,300 e 65,050, incluindo drenagem do Túnel do Trezói, na área de abrangência dos concelhos de Mealhada e Mortágua.

A intervenção renovou a superestrutura de via existente no troço, designadamente carril, travessas, fixações e balastro, com mais de 40 anos de exploração desde a sua última renovação, ficando desde já assegurada a integração dos equipamentos instalados no futuro projecto de modernização da Linha da Beira Alta.

No Túnel do Trezói, com 542 metros, foi igualmente renovada a superestrutura da via e melhorado o sistema de drenagem.

A obra superou os 5,6 milhões de euros e esteve a cargo do empreiteiro Ferrovial Agroman SA, tendo o projecto sido desenvolvido pela IP Engenharia que assegurou igualmente a gestão, coordenação e fiscalização.

A intervenção desenvolve-se entre a Bifurcação do Luso e a boca de saída do Túnel de Trezói, concelhos de Mealhada e Mortágua.

Linha da Beira Alta

De referir que na Linha da Beira Alta, encontra-se em curso uma relevante empreitada de estabilização de taludes no valor de 2 milhões de euros, estando ainda previsto concretizar de forma faseada, até ao final do ano, um conjunto de investimentos ao nível da renovação da via-férrea e estabilização de taludes no valor de 3,7 milhões de euros.

Com a conclusão destas intervenções – que contribuirão para o processo de valorização do itinerário ferroviário da Linha da Beira Alta – serão melhorados os níveis de serviço do transporte ferroviário, nomeadamente, em termos de fiabilidade e pontualidade.

A Linha da Beira Alta, principal ligação ferroviária à Europa, faz parte da rede “core” da Rede Transeuropeia de Transportes (RTE-T) e integra o Corredor Ferroviário de Mercadorias nº 4.

No quadro do Plano de Investimentos Ferrovia 2020, a Ligação Porto/Aveiro – Vilar Formoso (através da Linha da Beira Alta) é definida como um projecto prioritário que visa reforçar a ligação do norte e centro de Portugal com a Europa por caminho-de-ferro, de modo a viabilizar um transporte ferroviário de mercadorias eficiente, potenciando o aumento da competitividade da economia nacional.

Dado o carácter estratégico deste corredor, adianta o gestor de infraestrutura, “até à concretização deste investimento, a IP dará continuidade às ações de manutenção corrente e a um conjunto de investimentos, entre os quais se enquadram os mencionados, que, alinhados com os do Plano, são essenciais para garantir a segurança e os níveis de fiabilidade da infraestrutura de via, que se encontra, nalguns troços, em fim de ciclo de vida útil apresentando patologias que condicionam a sua disponibilidade”.

(IP/WRTV)