free web
stats

Manutenção das carruagens apontada para a SIMEF

Corail_rostfreiA manutenção da frota de carruagens Corail e Sorefame renovadas da CP vai passar para a SIMEF. No sector corre que a atribuição já está decidida e a justificação assenta na necessidade de contratação de técnicos que não está a acontecer.

“Já está decidido, a SIMEF, vai reparar as carruagens da CP. Porque as Finanças não deixam contratar trabalhadores para a EMEF, a Tutela, decidiu que a SIMEF deve ser contratada para reparar as carruagens”, adianta o Sindefer na sua plataforma online.

As contratações recentes de trabalhadores contemplaram a equipa envolvida na renovação de meia vida dos comboios Alfa Pendular, e manutenção do Metro do Porto. De fora, na contratação de novos quadros, ficou a manutenção regular.

Por outro lado a integração de novos colaboradores, mesmo tendo em consideração o anúncio que alerta para a abertura de novo concurso para a entrada de 50 novos trabalhadores, levará tempo.

O jornal Público avançava que os efeitos da contratação anunciada não deverão sentir-se na EMEF antes de um ano. A área ferroviária requer especialização e essa formação leva tempo.

Sobre a oportunidade da contratação do serviço à ACE a ORT não vê vantagens na ligação. No processo questiona quanto custava a manutenção, na EMEF, das locomotivas eléctricas 5600 e 4700 e quanto custa agora, na parceria EMEF / Siemens.

A webrails.tv não conseguiu apurar a resposta junto ao sector. Mas circula o caso da transmissão dos motores aos rodados da série 5600. Só a peça, sem montagem, há estimativa que o custo de aquisição cresceu mais de 100 % no formato ACE.

Fala-se, a título de exemplo, da compra e substituição da transmissão dos motores aos rodados das locomotivas 5600. Sendo a CP a adquirir ao fabricante, o custo rondaria os 10 mil euros. Sendo a Simef a fornecer essa mesma peça, tal como obriga o contrato, o custo rondou os 50 mil euros.

No entanto, a entrada na manutenção do parque de carruagens CP poderá ser uma forma de a ACE recuperar facturação na prestação de serviços junto do operador publico.

Artigo completo encontra-se disponível para subscritores.

Com a alienação da CP Carga para a MSC e a entrega da frota de locomotivas 4700 e parte da 5600 no alinhamento do negócio, a Medway passou a ser também cliente da Siemef.

Sendo que algumas locomotivas Medway da série 5600, cinco em nove, são da CP mas estão alugadas ao operador ferroviário de mercadorias  privado.