free web
stats

Maersk Madrid sem reflexo na ferrovia

PortofSinesAccessAo contrário do Porto de Sines, onde a escala de estreia do Maersk Madrid é motivo de referência por integrar o top ten dos novos navios porta contentores com mais capacidade de transporte de TEU, na ferrovia a expectativa é mais baixa.

A Medway, empresa de transporte ferroviário do armador suíço MSC, avança que não está previsto qualquer aumento de oferta a propósito da escala do navio a 3 de Agosto.

Respondeu à questão se a escala alentejana do novo Maersk Madrid, um porta contentores com capacidade para 20 mil TEU, implicaria um aumento de capacidade das composições ou número de comboios:

“Não esperamos qualquer aumento de volume dos contentores a movimentar a partir de Sines, por causa deste navio”.

A escala do Maersk Madrid, prevista para o dia 3 de Agosto, no porto português integra a rota China – Norte da Europa e faz parte da parceria 2M que junta Maersk e MSC.

Para o armador dinamarquês trata-se de uma escala normal, sem isso seja sinónimo de um aumento da capacidade reservada para Portugal, do navio que inseriu na rota pendular.

A parte ferroviária, a partir de Sines, para o mercado nacional é contratada aos operadores ferroviário, e onde a Medway é um dos parceiro, tal como é a Takargo.

No entanto a Maersk recorre, em caso de clientes com um transit time mais exigente, a meios próprios para colocar a carga mais rapidamente. Na ferrovia não há uma capacidade, à imagem do navio, contratada. Os pedidos são feitos face ao volume programado.

A próxima passagem pelo Terminal XXI, no âmbito da parceria, depois de Agosto está prevista para Outubro.

A parceira 2M não se prolonga no modo ferroviário, esclarece também a Medway:

“O 2M é uma Joint Venture entre os dois maiores Armadores do Mundo: a MSC e a Maersk. Abrange os serviços Far East/Europa, Far East/USA e Europa/USA. Em Sines, para além deste serviço (Silk), semanalmente escalam ainda mais 16 serviços. É para todos estes serviços que temos os diferentes serviços ferroviários a partir do Terminal XXI, num total de 10 comboios diários, ida e volta, ou seja 20 composições diárias”.

Actualmente, a partir do Terminal XXI a Medway, o operador que serve o terminal, tem ligação para Valongo, Leixões, Aveiro, Entroncamento, Bobadela, Setúbal, Mérida, Madrid e Sevilha.