free web
stats

E214 operacional para comboios histórico no Vouga

img: Pedro Mendes

img: Pedro Mendes

A locomotiva a vapor de via estreita E214 está operacional e pode rebocar o comboio histórico do Vouga já amanhã, havendo ordens nesse sentido, apurou a webrails.tv.

Nas instalações da EMEF em Contumil, lugar onde se encontra, está também um vagão cisterna e um vagão “bombeiro”, material que poderá acompanhar a locomotiva.

O veículo destinado à prevenção de incêndios é similar ao que seguia o histórico de via larga do Douro, em dresina, quando a força de tracção era o vapor de água produzido por carvão.

A passagem da E214 pela oficina, onde foi alvo de intervenção especializada por parte da Equipa de Vapor do PON da EMEF, ocorre depois de uma longa paragem na Régua.

Na estação da linha do Douro teve um papel fugaz, já depois do fim do vapor, na tracção do comboio histórico de via estreita da linha do Corgo.

Mas com o encerramento do corredor ferroviário e mais tarde o levantamento da via algaliada da estação da Régua, a composição já então encostada mas com esperança operacional, deixou de fazer sentido no Douro.

Em Contumil, lugar para onde transitou juntamente com o restante material circulante que hoje circula no que resta do Vale do Vouga a formar um histórico, a E214 passou por uma peritagem técnica para voltar à via.

A hidráulica e a caldeira, recentemente acesa para testes, bem como diversos acessórios de segurança nela instalados, foram alvo atenção por parte da Equipa de Vapor do PON da EMEF e Organismo Autónomo (ISQ) acreditado no Ministério da Economia.

Resta saber, havendo hipótese de luz verde para regressar ao terreno, se o ramal de Aveiro até Macinhata, ou Sernada, têm condições receber circulações a vapor.

Em Sernada a IP cortou o acesso à rotunda e num novo leyout incapacitou a estação para receber circulações turísticas.

Por outro lado, será que ainda existem tomas de água, ou as que existem será que funcionam, para alimentar a produção de vapor da máquina?

Na realidade, alerta um entusiasta, se avontade existir pode-se sempre recorrer a um camião cisterna dos bombeiros para abastecer.

Entretanto, e enquanto a E214 disponível é apenas uma miragem, a temporada 2018 do comboio histórico do Vouga já está no terreno e anda a todo o vapor.