free web
stats

ESCLARECIMENTO CP

A decisão, esclarece a CP em comunicado que abaixo se reproduz, de exonerar o Director para a área de material circulante operacional da empresa não tem qualquer ligação com a decisão de prolongar o número de km do material circulante sem revisão, veiculado esta segunda-feira pelo Jornal Público.

. ESCLARECIMENTO

O jornal Público divulgou hoje uma notícia com o título “Diretor da CP demitido por discordar de decisão que ameaça segurança ferroviária”. Face ao conteúdo da noticia divulgada a CP esclarece:

As operações de manutenção e reparação do material circulante da CP obedecem a pareceres técnicos e decisões que, em contacto permanente com os fabricantes, asseguram os padrões de segurança ferroviária.

Em concreto, no que concerne ao ciclo de manutenção das unidades UTE 2240, os pareceres técnicos da Direção de Material Circulante da CP e da EMEF foram naturalmente concordantes e suportaram a decisão do Conselho de Administração da CP, tendo concluído que esta alteração não coloca em causa a segurança da operação ou dos passageiros.

Importa salientar que a exoneração do diretor de material circulante da CP não tem qualquer ligação com tal decisão, mas, tão somente, com a não verificação de condições objetivas para o exercício da função.

.

O Jornal refere que Pontes Correia, o Director do serviço exonerado, por questões de segurança opôs-se à decisão de estender o número de km dos rodados entre idas à oficina de material circulante da empresa. Em particular das automotoras da série 2240. Posição que terá despoletado o processo.

Além da CP a publicação questionou o construtor dos rodados, a Alstom, sobre a segurança da opção e a empresa não respondeu.