free web
stats

Intervenção de conservação na Ponte sobre o Tejo sem impacto na ferrovia

antonio_laranjo_IPA empreitada de conservação da Ponte sobre o Tejo, adjudicadas esta quarta-feira em Lisboa, não terá impacto na circulação de comboios.

As intervenções estão programadas para ocorrem no período nocturno e no caso ferroviário, fora das horas de circulação.

A indicação foi avançada por António Laranjo na intervenção que antecedeu a rubrica do auto de consignação da empreitada de conservação Ponte sobre o Tejo.

Na ferrovia, sobre os constrangimentos à intervenção, adiantou que podem passar pelo corte de via e catenária, e serão sempre em período nocturno.

“Interdição de uma via, que pode ser com ou sem corte de catenária, dependendo dos trabalhos que é necessário executar.

A intervenção, adiantou ainda, pode ter uma duração de “4h30 a 7h00, sempre em período que não haja circulação de comboios”.

Mais raro mas não descarta a hipótese de interditar as duas linhas. “A interdição das duas vias é ainda mais restritiva. Também ela sempre em período nocturno, de acordo com a evolução dos trabalhos, e no máximo de 2h30 a 4h00″.

Restrições modeladas, rematou António Laranjo, por uma janela tempo apertada para a execução de obra e zonas de trabalho limitadas em condições.

 

.

No final da sessão a webrails.tv falou com Pedro Abegão, Gestor Operacional da Ponte 25 de Abril – IP,  que enquadrou o impacto da intervenção no modo ferroviário assinada.

.

 

Inicio da Empreitada de Conservação

Além de António Laranjo intervieram na sessão o presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina e o Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques.

Artigo completo encontra-se disponível para subscritores.

A cerimónia teve lugar esta manhã em Alcântara no centro de interpretação da Ponte sobre o Tejo, conhecido por Pilar 7, localizado na amarração norte da obra de arte.