free web
stats

Colecção de Arte de Serralves no Rossio

serralves_RossioA estação do Rossio expõe até 20 de Junho de 2019 uma obra da artista plástica Ana Jotta.

A peça integra a colecção do Museu de Arte Contemporânea de Serralves e encontra palco no espaço ferroviário lisboeta fruto da parceria que junta a casa de artes nortenha e o gestor de infraestrutura.

Sobre a peça não fica mal não revelar onde se encontra nem qual a forma com que se apresenta, e deixar o desafio de ser descoberta para quem se serve do equipamento diariamente.

Para depois, uma vez promovido esse encontro, a pessoa entender porque é que a peça poderá ser encarada de forma irónica, ou porque carrega para o espaço a ideia de salão medieval, ou até porque se integra em harmonia na funcionalidade e arquitectura actual de interface, embora não funcional, tornando-se mais um elemento do um corredor.

“Em Joana, Ana Jotta apropria-se de materiais existentes, descartados e pobres (rodas de bicicleta e garrafas de vinho), para fazer uma paródia a um dos maiores símbolos de luxo e de poder – o candelabro, omnipresente em palácios e outras tipologias arquitetónicas ligadas ao poder político e financeiro. Ao mesmo tempo, este trabalho relaciona-se diretamente com duas das obras que mais imediatamente ilustram a vanguarda artística – a roda de bicicleta 1914 e o célebre secador de garrafas de Marcel Duchamp, de 1917″, lê-se no press release que lança a obra “Joana”.

Convém referir que a peça não foi idealizada para o local que ocupa no hall das bilheteiras da estação do Rossio. A obra de 2005, uma doação da artista plástica a Serralves, integra a colecção do Museu de Arte Contemporânea da instituição desde 2006.

A exposição da peça na estação do Rossio até Junho de 2019 resulta de uma parceria entre a Infraestruturas de Portugal e a Fundação de Serralves, ao abrigo da qual várias obras são periodicamente apresentadas em espaços públicos sob gestão da Infraestruturas de Portugal.

A primeiro obra, a proposta de Ana Jotta é a segunda, esteve patente em São Bento. O salão de entrada da centenária estação do Porto recebeu, entre 21 de Maio e 30 de Setembro, a instalação Travelogue.

A artistas plástica/ pintora Ana Jotta nasceu em 1946 em Lisboa. Formou-se em belas artes, passou pelo teatro, e radicou-se na produção artística na década de 80 do Séc. XX. Desde então as obras produzidas marcaram presença em várias exposições dentro e fora de Portugal.

O lançamento da exposição, teve lugar no dia 20 de Dezembro, num evento que contou com a presença da Presidente da Fundação de Serralves, Ana Pinho, e António Laranjo e Carlos Fernandes, respectivamente Presidente e Vice-Presidente da Infraestruturas de Portugal.

O lançamento da exposição ocorreu dia 20 de Dezembro com Filipa Loureiro, Curadora na Fundação de Serralves, a apresentar e obra.