free web
stats

Ecos de Nuremberga (2019)

Decorreu na semana passada mais uma feira mundial do brinquedo de Nuremberga. Este ano, em que se comemoram os 70 anos do evento, a enchente deu-se, mais uma vez no pavilhão dos brinquedos electrónicos, mas a afluência ao pavilhão 7/7A, do modelismo ferroviário, não desiludiu. Existem mesmo sinais de uma pequena recuperação, já pelo 2º ano consecutivo, do aumento de visitantes profissionais e uma estabilização dos expositores, embora com uma área inferior.

Mod_NU2019_IMG_5895As presenças foram bastante expressivas, desde os grandes fabricantes de expressão mundial, como novos players, mais pequenos e dedicados a nichos ou segmentos de mercado. É aqui que se nota um aumento de presenças, demonstrando alguma vitalidade do sector startup do modelismo ferroviário, com novos moldes mais detalhados, com mais tecnologia digital de representação das várias funcionalidades do comboio real, como o som, a iluminação, o fumo (vapor e diesel) e funcionamento mais fiável de pequenos equipamentos, como portas de carruagens ou vagões, extractores de fumos de locomotivas, novos sistemas de engate e desengate, etc.

Ao nível do ambiente e cenário, de destacar o Faller Car System, agora com mais funções, como um autocarro que, quando pára numa paragem, tem os faróis de stop acessos e o pisca de estacionamento ligado.

Infelizmente, de origem portuguesa, ou destinado ao mercado português, temos um null total! Não consegui encontrar em nenhuma plataforma, folheto ou catálogo de feira, qualquer referencia a um produto português ou destinado ao nosso mercado.

No entanto, muitos anúncios foram feitos, muitos protótipos foram apresentados, e também novos moldes mais sofisticados, de modelos já várias vezes representados no passado pelas grandes marcas. Como a Märklin, que comemora os seus 160 anos e a Jouef os seus 75.

Mod_NU2019_IMG_5896Mas também, a confirmação de muitos atrasos, alguns com anos, algo que o mercado europeu se vem habituando, com estratégias de marketing completamente goradas. O CEO da Märklin explica os atrasos como uma consequência do aumento de complexidade dos modelos, onde alguns ultrapassam as 300 peças, e… nem sempre tudo corre bem com a produção e montagem. Mas há algumas surpresas, segredos bem escondidos, que têm sido o driver da recuperação de marcas como a Märklin e a Roco.

Um dos atrasos que colateralmente nos pode vir a interessar, é o anuncio no ano passado de um novo molde das carruagens VTU SNCF da Roco, talvez base de um melhor modelo da carruagem Alfa da CP, a ser possível. Teremos de esperar até ao ultimo trimestre de 2019 para saber.

Muito se tem escrito em várias revistas de modelismo, sobre a tendência de aumento de preços que se observa nos últimos anos praticamente em todas as escalas e segmentos do modelismo ferroviário. Esta tendência poderá ter um sinal contrário ao fundo do túnel com o aparecimento de mais uma gama baixa a partir de uma gama média/alta com reflexo no preço. Depois da Piko Hobby e da Hornby Lima, aparece a REE com uma nova gama, a REE ACCESS, menos detalhada, para modelistas menos exigentes e com preços “substancialmente” mais baixos, mas não quantificados publicamente.

Os actuais preços, são comummente criticados com uma barreira à entrada de novos modelistas no hobby, e também à redução da capacidade de aquisição dos modelistas existentes, originando séries mais pequenas, justificação para preços mais altos, um ciclo que pode por em causa a continuidade do hobby, como alertam muitos. Este anuncio da REE, é feito na sequência do reconhecimento de alguma dificuldade no escoamento de stocks, com o aparecimento num curto espaço de tempo, de promoções para tentar aumentar vendas, criando também aqui a tendência do mercado esperar por estas promoções. Esta é uma realidade que podemos observar na Alemanha, Austria, Itália França e Reino Unido, pelo desfolhamento de revistas da especialidade destes países. Por cá, também já vamos assistindo a promoções, mas não em ciclos tão curtos como os descritos.

Em 2019 teremos pelo menos 3 grandes eventos de modelismo ferroviário em Portugal, de que daremos conta em próximos artigos, esperando ajudar ao alargamento do espectro de modelistas em Portugal, com os benefícios que isso trará ao hobby.